Você está aqui: metodista Áreas Pesquisa pibid

Projetos beneficiarão estudantes das Licenciaturas e escolas públicas de São Bernardo do Campo e Mauá

CONFIRA OS RESULTADOS DO PIBID





Iniciativa é parte de programa do Ministério da Educação, coordenado pela CAPES

• Estudantes de Licenciaturas, professores e alunos de escolas públicas serão atendidos pela Metodista, valorizando a Educação Básica

Para o fortalecimento do quadro docente do Brasil, a Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) mantém o Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência (Pibid). O programa é uma oportunidade para que estudantes de Licenciatura possam vivenciar a prática de atividades pedagógicas em escolas públicas de educação básica, tendo assim enriquecido sua formação e currículo, além de aprimorar a qualidade das escolas, como esforço nacional.

O objetivo desse projeto do Governo Federal, ligado à “Nova CAPES”, iniciada em 2007, não mais se volta apenas ao Ensino Superior, mas também para a Educação Básica. Além disso, os estudantes receberão a supervisão de docentes das escolas públicas nessas atividades de iniciação à docência, num processo de enriquecimento mútuo entre a Universidade Metodista de São Paulo e as Escolas de Ensino Fundamental e Médio, das redes estadual e municipal das cidades envolvidas.

A Metodista teve nove subprojetos aprovados no programa, que contempla 335 bolsas entre estudantes de Licenciaturas (270), docentes das escolas públicas (54) que atuarão como supervisores da iniciação à docência, e professores da Metodista, que já estão atuando como coordenadores institucionais do projeto (2) e de subprojetos (9).

“Essas bolsas são relevantes porque, além do auxílio pecuniário, pago diretamente a cada bolsista, representam uma distinção meritória, pelo envolvimento nessa prioridade nacional voltada para a promoção da qualidade da educação e da formação docente, bem como de integração entre a Universidade e a Educação Básica. Ou seja, além de um apoio ao orçamento do estudante e do docente, será um marco no currículo de cada um dos envolvidos”, explica a professora Roseli Fischmann, coordenadora do Programa de Pós-Graduação em Educação da Instituição.


Inserção regional

A iniciativa partiu do Programa de Pós-Graduação em Educação stricto sensu da Metodista (Mestrado e Doutorado), que faz a coordenação institucional do projeto, além da assessoria permanente, tudo com apoio da Pró-reitoria de Pós-Graduação e Pesquisa e da Pró-reitoria de Graduação. Esse detalhe reforça ainda mais a relevância do projeto, por demonstrar que a atenção à qualidade da Educação Básica é tarefa de todos, envolvidos na docência, pesquisa e extensão.

O projeto da Instituição abrange sete escolas municipais de Mauá, onde se localiza um dos polos de Educação a Distância da Metodista, envolvendo assim também essa modalidade de ensino, além de oito escolas municipais e sete estaduais de São Bernardo do Campo.

“O Pibid reforça a inserção regional da Metodista em dois aspectos. Primeiro, fortalecendo o compromisso da Universidade com a Educação da região e, por outro lado, com o reconhecimento do MEC da qualidade dos docentes e dos projetos dos programas de Licenciaturas e Stricto Sensu em Educação”, disse o pró-reitor de Pós-graduação e Pesquisa da Instituição, professor Fabio Josgrilberg.


Valorização do magistério e educação básica

O total de 270 bolsas dedicadas aos estudantes é destinado aos alunos de Pedagogia (presencial e EAD), Letras (presencial Português e EAD Espanhol), Matemática (presencial), Educação Física (presencial), Ciências Sociais (EAD), Filosofia (presencial) e Ciências Biológicas (presencial), que atuarão em uma das escolas parceiras, localizadas nos dois municípios.

O Pibid tem o objetivo de investir na valorização do magistério e qualidade da educação básica brasileira, incentivando os jovens a reconhecerem a relevância social da carreira docente, promover a interação entre escolas e instituições formadoras e contribuir para elevar a qualidade dos cursos de formação de educadores e o desempenho das escolas nas avaliações nacionais.

O edital para abertura de inscrições para os estudantes será divulgado ainda no mês de julho. Os interessados poderão desde já enviar e-mail ao coordenador do curso de Licenciatura em que está matriculado, para indicar seu interesse, bem como devem ficar atentos ao Portal da Metodista e às mensagens que poderão chegar pelo SIGA e por seus e-mails.

Os professores das escolas municipais e estaduais envolvidas receberão informação por intermédio das respectivas Secretarias de Educação do Estado de São Paulo, e dos Municípios de Mauá e de São Bernardo do Campo sobre a inscrição, assim como no Portal da Metodista.
Os e-mails para manifestação de interesse devem ser enviados para o curso específico, conforme os seguintes endereços:
Pedagogia
pibidmeto.ped@metodista.br

Pedagogia-EAD

pibidmeto.pedEad@metodista.br

Filosofia

pibidmeto.fil@metodista.br

Letras

pibidmeto.letras@metodista.br

Letras-EAD-Espanhol

pibidmeto.letrasEad@metodista.br

Ciências Sociais-EAD

pibidmeto.csoc@metodista.br

Matemática

pibidmeto.mat@metodista.br

Ciências Biológicas

pibidmeto.bio@metodista.br

Educação Física

pibidmeto.edfis@metodista.br


Nova CAPES

A Nova CAPES foi criada mediante Projeto de Lei, encaminhado ao Congresso Nacional por iniciativa do Governo Federal, na gestão do presidente Lula. Como informa o site da CAPES (http://capes60anos.capes.gov.br/): "Em 2007, o Congresso Nacional aprova por unanimidade a Lei n° 11.502, que cria a Nova Capes. Além de coordenar o alto padrão do Sistema Nacional de Pós-Graduação brasileiro, a Capes passa a induzir e fomentar a formação inicial e continuada de professores da educação básica.