Sabe aqueles anúncios que aparecem nos sites navegados ou mesmo nos vídeos assistidos no YouTube? Eles são as principais formas publicitárias na internet, que rendem dinheiro para os anunciantes, para os hospedeiros e para o Google.

Explicando de forma simples, o Google AdSense, ferramenta de anúncios do Google, paga os sites, blogs e youtubers para hospedarem seus anúncios. Cada vez que um usuário visualiza e clica nas propagandas, o dinheiro é depositado para o hospedeiro.

Os sites ganham dinheiro para publicarem os anúncios, assim como o Google ganha para pagar os hospedeiros. O Google é o intermediário entre o anunciante e o hospedeiro. Ele recebe dinheiro das lojas que querem anunciar, para assim disponibilizar o anúncio para os hospedeiros colocarem a propaganda no ar.

Mas não para por aí. Quem pagou para ter seus produtos estampados nos sites e vídeos obviamente tem que ter retorno para valer o investimento, certo? Desta forma, o Google filtra os anúncios e os divulga apenas para o público alvo, por meio de coleta de cookies e cachês, com a arrecadação de dados e hábitos de consumo dos usuários.

Quantas vezes você não procurou um celular ou um tênis novo no Google e depois viu diversos anúncios sobre isso enquanto navegava na internet? Aposto que várias vezes. É desta forma que os anúncios atingem seu público-alvo e os levam ao consumo, o que gera lucro para as empresas que pagaram para anunciar.

Além do Google AdSense, os anunciantes também costumam recorrer às redes sociais, onde acontece processo semelhante. Segundo a pesquisa “Paid Social Trends”, feita pela agência de marketing iProspect, o investimento em anúncios nas redes sociais teve aumento de 78% de janeiro a setembro de 2016 a 2017.

Você se interessa pela área de marketing digital? A Metodista tem cursos de graduação em Marketing presencial e Marketing a distância. Confira!

Leia também

Cadastre-se para receber nossos informes e newsletters!