Você está aqui: Página Inicial Campus EAD EAD na Metodista

EAD na Metodista

O Instituto Metodista de Ensino Superior (IMS) acumulou, ao longo de sua história, experiências variadas e significativas em diversas áreas educacionais.

Em todos os aspectos, o IMS busca oferecer educação voltada para pleno desenvolvimento do educando, para sua ação como cidadão e sua qualificação para o trabalho. Neste sentido, procura criar condições para o exercício da cidadania e o desenvolvimento de sujeitos autônomos e críticos, capazes de agir em benefício de toda a coletividade. Seus objetivos voltam-se para a formação de pessoas conscientes de seus direitos e deveres perante a comunidade e que possam participar com uma atuação transformadora da sociedade. Encara a educação como via de acesso, indissociada da pesquisa, no processo de produção de novos conhecimentos, cuja finalidade é a melhoria das condições de vida no mundo.

A Educação a Distância começou a ser discutida no IMS, discretamente, no final da década de 80, quando alguns representantes da direção da escola e o Prof. Dr. Jacques Marie Joseph Vigneron organizaram uma comitiva para participar de um seminário sobre EAD, que se realizou na Universidade de Havana, Cuba, em 1988. No ano seguinte, este mesmo grupo, junto com o então Diretor Geral do IMS, participou de um congresso sobre EAD em Caracas, Venezuela. Somente após alguns anos, este assunto seria retomado com ações mais efetivas.

Com este perfil que define a vocação do IMS para proporcionar educação de qualidade, adequando-se a características e especificidades de cada momento vivido pela sociedade, aos poucos foram sendo implantados nos campi da instituição, laboratórios de informática para uso dos alunos, rede de comunicação de dados e voz, criação de salas multimídia, seminários e encontros sobre a utilização das Novas Tecnologias na Educação e a criação do GT-EAD – Grupo de Trabalho em Educação a Distância -, que, mais tarde, idealizaria o projeto de implantação de educação a distância na instituição. A seguir, um breve histórico das iniciativas e principais ações tomadas que desencadearam na implantação da EAD no IMS.


Objetivos da Proposta de EAD da Metodista

A proposta teve como objetivo geral a criação de um Núcleo Institucional Multidisciplinar voltado para o desenvolvimento e a articulação de ações em Educação a Distância para todos os níveis de ensino e área de conhecimento.

Criou-se desta forma o NEAD – Núcleo de Educação a Distância, como parte integrante do Centro de Educação Continuada e a Distância (CEAD). Posteriormente o NEAD se transformaria no Núcleo de Tecnologias Aplicadas à Educação (NUTAE), que por sua vez, se tornou em 2007 na Pró-Reitoria de Educação a Distância (PROEAD).

O IMS tem como premissas para o trabalho da PROEAD: a confessionalidade; a integração do ensino, da pesquisa, da extensão e da gestão universitária, a busca da internacionalização, pelo trabalho em rede e articulação interinsitucional; a construção do conhecimento, com postura crítica e reflexiva, sempre em oposição às tentativas de ensino funcionalista / educação bancária; usar, de forma integradas diversas tecnologias de comunicação, não apenas internet, com vistas à convergência tecnológica; o respaldo jurídico com relação a temas tais como: direitos autorais, postura ética, política e ideológica de transformação; inserção e incorporação das NTICs para o ensino presencial e a distância; trabalho interdisciplinar e envolvendo várias áreas da Instituição acadêmica, administrativa e tecnológica; transparência, comunicação permanente e decisões colegiadas, meio ambiente, virtual ou não, de diálogo, respeito e construção coletiva do saber; flexibilidade e agilidade; buscar sempre a formação de comunidades de aprendizagem, que permitam a troca de experiências e democracia nas discussões sobre temas relevantes à educação.



Evolução da EAD na Metodista


2009

Mais de 10 mil alunos matriculados no Campus EAD - Metodista

Início da 1ª turma de Pós-Graduação Lato Sensu a Distância com aulas via Internet.

37 polos de apoio presencial

16 cursos de Graduação a Distância

VI Encontro de EAD – Mobile Learning (Tecnologias móveis aplicadas à educação).


2008

7500 alunos matriculados no Campus EAD - Metodista

Formatura das primeiras turmas de Graduação a Distância


2007

Transformação do CEAD em PROEAD – Pró-Reitoria de Educação a Distância

Vinte e três polos de apoio presencial oferecem 9 cursos de Graduação a Distância.

V Encontro de EAD – Modelos e Práticas


2006

Primeiras turmas iniciando a graduação a distância pela Universidade Metodista de São Paulo, presente em mais 9 cidades através dos polos de apoio presencial.

Seis cursos de graduação oferecidos pelo ambiente virtual de aprendizagem e através de aulas transmitidas via satélite.

Credenciamento do MEC para oferecimento de Educação a Distância em todo o território nacional.


2005

Disciplinas semipresenciais da graduação com 6774 alunos.

IV encontro de EAD no IMS – O desafio da educação na Sociedade da Informação.

Credenciamento do MEC para oferecimento de Cursos de Graduação a Distância


2004

III Encontro de EAD no IMS – Instituto Metodista de Ensino Superior (A formação continuada de professores de Educação Básica com a implantação das Novas Tecnologias de Informação e Comunicação).

2a Jornada de Atualização Profissional (Universidade Aberta de Verão), com o oferecimento de cursos semipresenciais e a distância.


2003

Transformação do NEAD em NUTAE – Núcleo de Tecnologias Aplicadas à Educação, com enfoque não só em EAD como também no Uso das Novas Tecnologias no Ensino Presencial, na Universidade e no Ensino Básico.

Encerramento da 1a turma e início da 2a turma do Curso de Capacitação para Membros de Conselho Diretor das Instituições Metodistas de Educação, na modalidade semipresencial.

1a Jornada de Atualização Profissional (Universidade Aberta de Inverno), com o oferecimento de cursos semipresenciais e a distância.

II Encontro de EAD no IMS

Credenciamento do MEC para oferecimento de Cursos de Pós-Graduação Lato Sensu Especialização a Distância

Criação do SIGA – Sistema Integrado de Gestão de Aprendizagem


2002

Oferecimento do Curso de Introdução a Docência em EAD – uma reedição do CAPDOC, após passar por reformulação e mudança de coordenação pedagógica.


2001

Início do Processo de tradução e localização do produto TTE (Tutorial Técnico para Educadores), em parceria com a empresa canadense Vital Knowlege. O TTE é um curso que visa capacitar educadores para utilizarem a tecnologia em sala de aula.

Lançamento do FITNESS (Fluência em Tecnologia da Informação) – um programa de capacitação tecnológica on-line, oferecido aos funcionários técnico-administrativos e docentes do IMS.

Realização do primeiro Curso de Capacitação Docente em EAD (CAPDOC), com professores indicados pelas direções das Faculdades.


2000

Criação do CEAD – Centro de Educação Continuada e a Distância - que tem entre seus objetivos trabalhar pela estruturação de propostas, demandas e projetos voltados a EAD.

Apresentação da “Proposta de Trabalho Projeto EAD Metodista – Prioridades 2º Semestre / 2000” à Direção Geral.

Realizado no Campus Vergueiro da Universidade Metodista de São Paulo o “I Encontro de EAD”, voltado aos interessados da comunidade IMS.


1999 Primeira reunião do GT-EAD, formado por representantes das áreas acadêmica, administrativa e tecnológica, composto inicialmente por 6 pessoas. Idealizado para existir como um órgão consultivo que colabora na discussão político-institucional da EAD no IMS.

Criação da DTI – Diretoria de Tecnologia e Informação – ligada à Direção Geral, responsável pela atuação integrada institucional no que se refere ao tema.


1998

Apresentação e aprovação do Plano Emergencial Tecnológico do IMS, que permitiu considerável salto quantitativo no processo de modernização institucional.

Início da linha de pesquisa “Educomídia”, vinculada à pós-graduação strictu sensu em Comunicação Social, integrada a disciplina “Teletrabalho, Teleformação”, relacionada aos estudos dos processos comunicacionais aplicados a EAD, conduzida pelo prof. Dr. Jacques Vigneron.


1997

Com o credenciamento da Universidade Metodista de São Paulo, houve a formação de um Núcleo de Pesquisa e discussão sobre EAD, ligado ao curso de Letras, da Faculdade de Educação e Letras.

Ações do documento