Você está aqui: metodista Itapeva biblioteca ABNT Referências bibliográficas

Referências bibliográficas

Entende-se por MONOGRAFIA: livros, folhetos, separatas, dissertações e teses

Entende-se por PERIÒDICOS : revistas e jornais

3.1 CONSIDERAÇÕES GERAIS

1. Autoria Referencia-se o autor pelo seu sobrenome em maiúscula (CAPS LOCK) seguido de virgula e espaço e o pré-nome com inicial maiúscula.

2. Imprenta (Editora e local de publicação)

Quando o local da publicação é desconhecido usa-se a expressão Sine loco [s.l]
Quando a editora é desconhecida usa-se a expressão sine nomine[s.n]
Quando o local e a editora não puderem ser identificados usa-se[s.l.: s.n]
Quando a data exata não for identificada usa-se uma data aproximada entre colchetes

  1. [199--] para década certa
  2. [1991?] para ano provável
  3. [16--] para século provável

Quando houver mais de uma editora, referenciar as duas, precedidas dos seus respectivos lugares e separadas por ponto e virgula.

Quando houver mais de três editoras mencionar a primeira ou a que estiver em destaque.

3. Ordenação

  1. Ordenação alfabética de autor e título numeradas consecutivamente em ordem crescente
  2. Utilizar números cardinais seguidos por dois espaços
  3. Quando o autor for repetido, utiliza-se travessão e ponto a partir da segunda ocorrência

Exemplos:

  1. GATTAI, Zélia. Senhora dona do baile. Rio de janeiro: Record. 1992, 233p
  2. _____________. Jardim de inverno. Rio de Janeiro,: Record., 1995. 220p
  3. FONSECA, Rubem. Agosto. São Paulo : Companhia das Letras, 1991. 349p
  4. VERÍSSIMO, Èrico. Olhai os lírios do campo. São Paulo : Martins Fontes, 1987.231p.

4. Pontuação

Dar um espaço após o ponto
Dar um espaço após a virgula


3.2 MONOGRAFIA NO TODO COM AUTORIA

Pessoa física

AUTOR. Título. Local de publicação : Editora, data de publicação. n. de pág. ou volumes. (coleção ou serie). ISBN

De 1 a 3 autores, referencia-se todos separados por ponto e virgula

EX:

SIMON, Ryad. Psicologia clinica preventiva. São Paulo : E.P.U. 1989. 141p

ARAUJO, Paulo Henrique; REDI, Renata. Qualidade ao alcance de todos: acesso rápido e fácil as técnicas da qualidade total. 3. ed. São Paulo : Contexto, 2000. 159p.

CAMBIER, J., MASSON, M., DEHEN, H. Manual de neurologia. 9. ed. Rio de Janeiro : Medsi. 1999. 590p.

Se houver mais de 3 autores, referencia-se o principal ou primeiro seguido da expressão et.al

EX:

ADLER, Susan S. et. al. Pnf : facilitação neuromuscular proprioceptiva. Rio de Janeiro : Manole, 1999. 257p.

3.3 ENTIDADES COLETIVAS (órgãos governamentais , empresas)

Se a entidade coletiva tiver denominação genérica, refrerencia-se pelo órgão superior ( em maiúscula)

EX:

SÃO PAULO. Prefeitura Municipal. Secretaria Municipal de Educação e Cultura.Caderno de Cultura n. 10 São Paulo, 2000. 50p.

Se a entidade tiver uma denominação específica faz-se a referência diretamente pelo seu nome (em maiúsculo)

EX:

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 6023 : referência bibliográfica. Rio de Janeiro, 2001. 3f.

3.4 EVENTOS (Congressos, conferências, encontros)

NOME DO EVENTO, n. , ano, local. Título . Local da publicação : Editora, data de publicação. Números de páginas ou volumes.

EX:

CONGRESSO DE ESTUDOS MATEMÁTICOS , 30 , 2001, São Paulo. Gem - Grupo de Estudos matemáticos do Estado de São Paulo. São Paulo: Unesp, 2002. 800p.

3. 5 TESES / DISSERTAÇÕES

AUTOR. Título. Local , ano, Tese ou dissertação ( Grau e Área) – Unidade de Ensino, Instituição, ano.

EX: 1

SANTANA, Jose Viana. A Formação do administrador educacional: uma reflexão. São Paulo, 2000. 182p. . Tese ( Doutorado em Educação) Faculdade de Educação e Letras, Universidade Metodista, São Bernardo do Campo, 2000.

EX: 2

SANTANA, Jose Viana. A Formação do Administrador educacional: uma reflexão. São Paulo, 2000. 182p. . Dissertação ( Mestrado em Educação) Faculdade de Educação e Letras, Universidade Metodista, São Bernardo do Campo, 2000.

3.6 MONOGRAFIAS (livros, apostilas, papers, etc)

Os elementos essenciais são: autor(es), título do capítulo seguido da expressão In: e de referência completa do título do livro. No final da referência deve-se informar a paginação do artigo citado.

EX1: Quando o autor do capítulo é o mesmo autor do livro.

SANTOS, F.R. dos. A colonização da terra. In_____________História do Amapá, 2. ed. Macapá: Valcan, 1994 p.41-47

EX 2: Quando há um organizador para o livro, portanto o autor do livro todo será diferente do autor do capítulo.

ROMANO, Giovanni. Imagens da juventude na era moderna. In: LEVI, G. (Organizador) Histórias dos jovens 2. São Paulo: Companhia das letras, 1996. p.7-16.

As monografias sem autoria têm sua entrada pelo título com a primeira palavra em maiúscula.

EX: ENCICLOPÉDIA Barsa. São Paulo: Abril, 1999. 24v.

3.6.1 Séries e Coleções

Após todas as indicações sobre a obra deve-se indicar a série ou coleção entre parenteses

EX:

ARBEX JUNIOR, J. Nacionalismo: o desafio da nova ordem pós-socialista. São Paulo: Scipioni, 1993. 104p. (História em abert,1)

MIGLIORI, R. Paradgmas e educação. São Paulo: Ática. 95p. (Visão do futuro, 2)

3.7 PERIÓDICOS (revistas, jornais)

1. Quando se referenciam periódicos no todo (coleção), ou integralmente um número ou fascículo, o título da publicação deve ser sempre o primeiro elemento da referência, escrito em LETRA MAIÚSCULA.

EX:

TITULO DO PERIODICO. Local: Editor, ano de inicio e termino da publicação. REVISTA BRASILEIRA DE ADMINISTRAÇÃO CONTEMPORÂNEA. Rio de Janeiro: ANPAD, 1996-2001.

2. Quando se referenciarem artigos de periódicos deve-se mencionar os números das páginas inicial e final, precedido da abreviatura "p."

EX:

AUTORIA DO ARTIGO. Titulo do artigo. Título do Periódico. Local de publicação, número do volume, número do fascículo, página inicial-final do artigo, data. ALMEIDA, Antonio. Direito de habitação às classes de baixa renda. Ciência & Tropico, Recife, v.1, n.3, p. 71-78, jan./jun. 1986

OBS. Quando a publicação não for paginada ou a numeração for irregular, escreve-se “ paginação irregular” entre parêntese.

ALMEIDA, Antonio. Direito de habitação às classes de baixa renda. Ciência & Tropico, Recife, v.1, n.3, p. (irregular), jan./jun. 1986

3. Artigo de Jornais

EX:

AUTORIA DO ARTIGO. Titulo do artigo. Titulo do Jornal, Local de publicação, data (dia, mês, ano). Número ou titulo do caderno, seção, suplemento, páginas do artigo referenciado, número de ordem da(s) coluna(s).

EX:

MIRANDA, R. Anões que fazem gigantes. Gazeta do Povo, Curitiba, 03 jun. 1990 BIBLIOTECA climatiza seu acervo. O Globo, Rio de Janeiro, 04 mar. 1985, p. 11, coluna 4.

EX:

SARLI, C. Faltou base. Folha de S. Paulo, 02 jul. 1998. Caderno 3, Folha Esporte, p. 1.

4. Verbete de dicionário

ABORÍGENES. In: Novo Aurélio : dicionário da língua portuguesa. Rio de Janeiro: Nova Fronteira. 2000.

3. 8 DOCUMENTOS LEGISLATIVOS

  1. Leis e decretos

NOME DO PAÍS, ESTADO OU MUNICÍPIO. Título e número da lei ou decreto, data. Ementa. Dados da publicação que divulgou o documento.

EX:

BRASIL. Decreto lei n. 2.425, de 7 de abril de 1988. Estabelece critérios para pagamento de gratificações e vantagens pecuniárias aos titulares de cargos e empregos na Administração Federal. Diário oficial da República Federativa do Brasil, Brasília, v.126, n. 66, p.6009, 08 de abril. Seção 1, pt 1

3. 9 ACÓRDÃOS DECISÕES E SENTENÇAS DE CORTES OU TRIBUNAIS

NOME DO PAÍS, ESTADO OU MUNICÍPIO. Nome da corte ou tribunal. Ementa ou acórdão. Tipo e número do recurso. Partes litigantes(agravo, apelação, hábeas-corpus). Relator: nome, data. Dados da publicação que divulgou o acórdão, decisão ou sentença.

EX:

BRASIL. Supremo Tribunal Federal. Deferimento de pedido de extradição. Extradição n. 410. Estados Unidos da América e José Antônio Hernandez. Relator: Ministro Rafael Mayer. 21 mar. 1984. Revista Trimestral de Jurisprudencia, Brasilia, v. 109, p. 870-879, set. 1984.

3.10 PARECERES, RESOLUÇÕES E INDICAÇÕES

AUTORIA (instituição ou pessoa). Tipo (parecer, resolução, indicação), número e data. Ementa. Relator ou consultor: Nome. Dados da publicação que a divulgou.

EX:

CONSELHO FEDERAL DE EDUCAÇÃO. Resolução n. 16 de 13 de dezembro de 1984. Dispões sobre reajustamento de taxas, contribuições e semestralidades escolares e altera e altera a relação do artigo 5 da da resolução n. 1 de 14/1/83. Relator: Lafayete de Azevedo. Diário Oficial da República Federativa do Brasil , Brasília, 13 dez. 1984. Séc. 1, p. 190-191.

3.11 BÍBLIA

1. Bíblia considerada no todo

BIBLIA. Idioma. Título. Tradução ou versão. Edição. Local: Editora, ano

EX:

BIBLIA. Português. Bíblia sagrada. Tradução: Centro Bíblico Católico. 34. ed rev. São Paulo: Ave Maria, 1982.

2. Partes da Bíblia

Quando se tratar de partes da bíblia, inclui-se o titulo da parte antes da indicação do idioma e menciona-se a localização da parte (capítulo ou versículo) no final.

EX:

BIBLIA , N. T. João. Português. Bíblia sagrada. Reed. Versão de Anttonio Pereira de Figueiredo. São Paulo: Ed. Da Américas, 1950. Cap. 12, vers. 11.

3.12 ENTREVISTAS

1. Entrevistas não publicadas

AUTORIA. (entrevistado). Ementa da entrevista. Local, data.

EX:

MARIA, Joaquim. Entrevista concedida a João de Deus. São Paulo, 20 out. 2002

2. Entrevistas publicadas

EX:

AUTORIA. (entrevistado). Titulo da entrevista. Referenciação do documento. Nota indicativa da entrevista.

FIUZA, R. O ponto de lança. Veja, São Paulo, n. 1569, 24 fev. 1999. p. 11-13. Entrevista.

Pode-se indicar o nome do entrevistador na nota de entrevista, quando for de interesse para o trabalho.

EX:

AUTORIA. (entrevistado). Titulo da entrevista. Referenciação do documento. Nota indicativa da entrevista.

FIUZA, R. O ponto de lança. Veja, São Paulo, n. 1569, 24 fev. 1999. p. 11-13. Entrevista concedida a Consuelo Dieguez.

3. 13 OBRAS INÉDITAS (DOC. NÃO PUBLICADOS)

Ex:

AUTOR Titulo. Nota indicativa da origem do documento (palestra, notas de aula e outros).

EX:

SEYFERTH, G. A liga pan-germânica e o perigo alemão no Brasil: analise de um discurso . No prelo

TAVARES, M. H. G. Acesso a base de dados estrangeiras. Palestra proferida na UFPR, Curitiba, 28 nov. 2000

3.14 ATAS DE REUNIÕES

Autoria ( Instituição, associação, organização, ou outro), Local. Titulo e data . Livro número, página inicial-final.

Ex:

Universidade Metodista de São Paulo. Conselho de Ensino e Pesquisa, São Bernardo do Campo. Ata da sessão realizada no dia 10 out. 2002. Livro 30, p. 10 verso.

3.15 ARQUIVOS ELETRÔNICOS

(arquivos de dados e textos criados exclusivamente no computador)

AUTORIA DO ARQUIVO. Nome do arquivo. extensão. Ementa. Custódia ( depositário). Local, data (dia, mês, ano). Descrição física. Programa gerador.

EX:

UNIVERSIDADE METODISTA DE SÃO PAULO. Sistema de Bibliotecas. Normas.doc. Manual para apresentação de trabalhos científicos. Biblioteca Central. São Bernardo do Campo, 16 out. 2002. 2 disquetes. Word 5.0.

SILVA, L.L. B. Apostila.doc. São Bernardo do Campo, 16 out. 2001. Arquivo (605 bytes); disquetes 3 ½ Word for Windows 6.0.

2. CD-ROM (trata-se de disco ótico de alta capacidade de armazenamento de dados, texto e gráficos).

Os elementos essenciais são: autor, título, local, data. Seguidos da descrição física do meio eletrônico ou formato de apresentação (cd-rom, disquete, on-line, etc)

EX:1

UNIVERSIDADE METODISTA DE SÃO PAULO. Biblioteca Central. Manual de referencia. São Bernardo do Campo, 2002. 1 disquete.

EX:2

UNIVERSIDADE METODISTA DE SÃO PAULO. Biblioteca Central. Manual de referencia. São Bernardo do Campo, 2002. 1 CD-ROM.

EX:3

UNIVERSIDADE METODISTA DE SÃO PAULO. Biblioteca Central. Manual de referencia. São Bernardo do Campo, 2002. Disponível em: biblioteca. Acesso em: 24 out. 2002.

EX:4

SANTOS, J. J. Discussões sobre normalização de trabalhos [ mensagem pessoal]. Mensagem recebida por biblioteca@metodista.br em 12 out. 2002.

NOTA: Segundo a ABNT, as mensagens que circulam por intermédio do correio eletrônico devem ser referenciadas somente quando não se dispuser de nenhuma outra fonte para abordar o assunto em discussão. Mensagens trocadas por e-mail tem caráter informal, interpessoal e efêmero, e desaparece rapidamente, não sendo recomendável seu uso como fonte cientifica ou técnica de pesquisa.

3.16 DOCUMENTOS ELETRÔNICOS

(disponíveis em meio tradicional e que também se apresentam em meio eletrônico)

a. Livro no todo:

QUEIRÓS, Eça de. A relíquia. In: BIBLIOTECA virtual do estudante brasileiro. São Paulo: USP, 1998. Disponível em: < http://www.bibvirt.futuro.usp.br >. Acesso em: 11 nov. 2002.

b.* Evento no todo:

CONGRESSO BRASILEIRO DE CIENCIAS DO MOVIMENTO, 35., 2002, São Paulo. Anais... São Paulo, SP: UMESP. 1 cd-rom.

c. Sem indicação de autoria:

MANUAL de redação e estilo. São Paulo: Folha de São Paulo, 2002. Disponível em < www.folhasp.com.br/red/manual.html >. Acesso em 11 nov. 2002.

d. Parte de um trabalho:

FONSECA, Alexandre Brasil. Mídia e igrejas. In: __________.Evangélicos e mídia no Brasil. Rio de Janeiro, 1997. Disponível em: < http://www.ufrj.gov.br >. Acesso em: 12 nov. 2002.

e. Verbete de dicionário

ABORÍGENES. In: Novo Aurélio : dicionário da língua portuguesa. Rio de Janeiro: Nova Fronteira. 2000. Disponível em < http://www.dicionariodalinguaportuguesa.com.br >. Acesso em: 12 nov. 2002.

f. Jornal

Estado de São Paulo. São Paulo, ano 126, n. 39401, nov. 2002. Disponível em: < http://www.estadao.com.br >. Acesso em: 12 nov. 2002.

g. Artigo de jornal

COMÉRCIO, eletrônico. O Povo On-line, Fortaleza, 18 nov. 1989. Disponível em: < http://www.opovo.com.br >. Acesso em: 18 nov. 2002.

h. Publicação periódica

SANTOS, Lineu. O bibliotecário de referencia. Ciência da Informação. Brasília : IBICT, v. 26, n. 3, 1997. Disponível em < http://www.ibict.br/cionline/ >. Acesso em: 18 nov. 2002.

3.17 DOCUMENTOS TRADUZIDOS

Pode-se indicar a fonte da tradução quando mencionada.

EX:

CARRUTH, Jane A nova casa do Bebeto. Desenho de Tony Hutchings. Tradução Ruth Rocha. São Paulo: Circulo do Livro, 1993. 21p. Tradução de: Moving House.