Seções
Você está aqui: Página Inicial jornal 73 Assessora, gestora, secretária e muito mais

Assessora, gestora, secretária e muito mais

Novo perfil multifuncional desse profissional garante eficácia da empresa

Albina Ferreira comemorará o dia 30 de Setembro ao lado das colegas de turmaQuem ainda acha que ser secretária serve só para atender telefone, anotar recado e servir cafezinho está muito enganado. A profissão cresceu, ganhou força e trouxe reconhecimento para esses profissionais, tanto fora como dentro das empresas. Hoje, as secretárias (e porque não, os secretários) podem comemorar o dia dedicado a elas: 30 de setembro.

Depois da regulamentação em 1985, a profissão passou a ser mais promissora e respeitada. “A partir daí as empresas passaram a buscar profissionais qualificadas”, contou a coordenadora do curso de Secretariado Executivo Bilíngüe da Metodista, Ana Maria Santana Martins. Essa procura por secretárias capacitadas deu às profissionais novas funções, como gestoras e assessoras. “Hoje, as secretárias são multifuncionais, contribuindo significativamente para uma performance eficaz do executivo”, disse a professora.

É exatamente isso que motiva a estudante do último semestre, Albina Maria Vinturine Ferreira. “Eu gosto da profissão, que é muito vantajosa. Você abre novos caminhos e sempre aprende algo novo, dependendo da área que se está trabalhando”, falou. O dinamismo também é algo que a incentiva. “A gente não se foca em apenas um tipo de serviço.”

Para Ana Maria, o grande problema ainda é a impressão que as pessoas têm das secretárias. “Não é preconceito, mas um estereótipo que foi colocado”, disse. Albina reforça: "Quem trabalha com uma secretária entende o quanto ela é importante.”

Diferente do que muitos pensam, as secretárias precisam de habilidades e competências específicas, além de muito estudo. “No cenário contemporâneo, a profissional tem um novo perfil, com fluência em vários idiomas, habilidade de comunicação, ativa, organizada, discreta, capaz de atuar em um mercado concorrido e em constante transformação”, ressaltou.

Capacitação

Para conseguir atender à demanda desse mercado que exige profissionais com inúmeras qualidades e competências, é preciso que as pessoas interessadas pela profissão estudem muito. Como tudo na vida, o aperfeiçoamento é cada vez mais necessário para sobreviver.

“Muitas secretárias que não possuíam nem curso técnico e nem Graduação estão em busca do curso Superior específico para atender, em especial, as empresas multinacionais”, lembrou a professora. Ela diz que o curso de Secretariado Executivo Bilíngüe da Metodista também se preocupa com isso e constantemente reavalia sua grade curricular.

Para Albina, que fez o técnico antes da Universidade, o curso foi muito importante. “O curso deu uma visão ampla do mercado”, disse. Outro fator que para ela foi essencial é a vivência. “No curso a gente vê coisas que utilizamos no dia-a-dia.”

Área em ascensão

“Eu vejo a área secretarial de forma promissora”, falou a professora Ana Maria. O grande diferencial está na capacidade de moldar-se de acordo com o mercado. “As profissionais precisam se modificar ao longo dos anos, conseguindo se adaptar às mudanças empresariais”, completou.

Além disso, novas oportunidades surgem para aqueles que querem se diferenciar em meio a tantos profissionais. “Elas têm que se preocupar com o desenvolvimento contínuo para assumir novas responsabilidades, procurando agregar novas tarefas, além das funções tradicionais”, analisou a professora.

Ações do documento