Você está aqui: Página Inicial laboratórios de informática Laboratórios Normas de Utilização dos Laboratórios

Normas de Utilização dos Laboratórios

O objetivo das normas de utilização dos laboratórios é o de potencializar a utilização dos equipamentos e também ampliar a segurança nos ambientes dos laboratórios. Como se trata de um espaço compartilhado por muitos, a colaboração de cada um é fundamental.

 

Normas para utilização dos Laboratórios de Informática

1. Os Laboratórios de Informática são espaços com estrutura tecnológica (computadores em rede, softwares e acesso à internet, entre outros) dedicados para o processo de ensino-aprendizagem, prioritariamente destinados às aulas, visando atender as demandas dos diversos cursos do Instituto Metodista de Ensino Superior. Quando as aulas não ocorrerem, visando o aproveitamento dos recursos disponíveis, o Instituto Metodista de Ensino Superior concede sem ônus à sua comunidade o uso para pesquisa e desenvolvimento de outras atividades acadêmico-administrativas;

2. São usuários dos laboratórios de informática o corpo discente, docente e funcionários técnico-administrativos vinculados ao IMS.

3. O horário de funcionamento dos Laboratórios de Informática é de segunda à sexta-feira, das 07h às 23h, e aos sábados, das 07h às 17h;

4. Os docentes podem utilizar os Laboratórios de Informártica de acordo com os horários pré-agendados pela Assessoria de Espaço Físico, seguindo a política de horário estabelecida no item 1, não ultrapassando as 23h;

5. Os laboratórios que possuem aulas alocadas serão fechados pelos técnicos de informática com 20 minutos de antecedência ao início das aulas para revisão dos computadores e preparação do ambiente para aula;

6. Os ambientes devem ser liberados, pelos técnicos de informática, por meio da fechadura eletrônica para o início das aulas e da mesma forma devem ser fechados ao final da aula. Durante o período de intervalo das aulas os ambientes seguirão a mesma regra descrita anteriormente, de preparação do espaço e abertura e fechamento através da fechadura eletrônica;

7. Caso o docente possua as quatro aulas no laboratório, ficará a cargo deste informar ao técnico de informática quando ocorrerá o intervalo para que os procedimentos de fechamento e abertura possam ser executados;

8. Preferencilamente os docentes deverão chegar no Laboratório de Informática com 10 minutos de antecedência para que haja tempo para abertura e acomodação dos alunos;

9. O laboratório só será aberto com a presença do professor. Enquanto isso, os alunos deverão aguardar do lado de fora do laboratório;

10. Durante o horário de intervalo não será permitida a entrada de alunos. Só será permitida sua entrada se não houver aula no local;

11. O docente terá tolerância de 20 minutos do horário agendado para o início da aula, após este horário o ambiente será liberado aos alunos e o docente perde o direito de uso do espaço no período;

12. As portas dos laboratórios ficarão travadas pelo lado de fora, permitindo ao docente o controle manual de acesso ao laboratório liberando ou não a entrada de pessoas;

13. É proibido o consumo de alimentos ou bebidas nas dependências dos Laboratórios de Informática, seja no momento da aula ou no período livre;

14. Não devem ser deixados objetos pessoais nos laboratórios durante o período de intervalo, mesmo que seja utilizado no próximo horário. A Metodista não se responsabiliza por objetos pessoais deixados nos laboratórios;

15. Os alunos poderão utilizar os laboratórios nos horários livres, ou seja, fora do horário de aula;

16. A limpeza dos Laboratórios de Informática será feita pelo setor de Higiene Ambiental em horários em que o laboratório estiver sem aula.

17. Não é permitido ao usuário:

17.1. Utilizar os laboratórios mediante o uso de senhas de terceiros;

17.2. Informar sua senha para utilização de terceiros;

17.3. Instalar softwares de qualquer natureza, sem autorização prévia da Coordenação dos Laboratórios de Informática;

17.4. Enviar mensagens que possam ser consideradas ilegais ou ofensivas à moral das pessoas ou coletiva;

17.5. Acessar páginas da Internet que possam ser consideradas ilegais ou ofensivas à moral pessoal ou coletiva. Por exemplo, páginas de relacionamentos (orkut), pornográficas, de caráter racista, discriminatórias ou que incitem a violência;

17.6. Consumir alimentos ou bebidas nas dependências dos laboratórios;

17.7. Utilizar recursos de comunicação instantânea (msn, salas de bate-papo, google-talk, entre outros) que não estejam previstos em atividades didático-pedagógicas;

17.8. Utilizar jogos individuais ou coletivos que não estejam previstos em atividades didático-pedagógicas;

17.9. Enviar mensagens utilizando-se de identidade alterada, que não identifique o remetente;

17.10. Interferir no funcionamento dos equipamentos de informática ligados à rede do IMS.

18. A Universidade Metodista de São Paulo poderá exercer de forma generalizada e impessoal o controle sobre os acessos a conteúdos (equipamento e internet) por ela fornecidos, estritamente com a finalidade de evitar abusos, na medida em que estes podem vir a causar prejuízos. A Universidade Metodista de São Paulo não irá divulgar as informações relativas de um usuário a terceiros, exceto para apresentação de prova em processo administrativo ou judicial.

19. Quaisquer violações das normas ora estabelecidas serão consideradas falta disciplinar, sendo o objetivo de apuração e solução mediante a aplicação dos ordenamentos institucionais.

20. Será considerado “falta grave” o desrespeito aos docentes, técnico-administrativos e demais usuários dentro dos Laboratórios de Informática, seja por ameaça, agressão verbal ou física.

21. Casos omissos na aplicação destas normas serão resolvidos pela Direção Geral.

Ações do documento