delete

Frente de Evangélicos pelo Estado de Direito divulga nota contra “Escola sem Partido”

NOTA SOBRE O PROJETO ESCOLA SEM PARTIDO “…na multidão de conselhos há sabedoria” (Provérbios 11:14) Nós, cristãs e cristãos de diversas igrejas e participantes da FRENTE DE EVANGÉLICOS PELO ESTADO DE DIREITO – NÚCLEO MG, vimos por meio deste documento manifestar nossa contrariedade ao Projeto de Lei 274/2017 – Escola sem Partido. Antes que quaisquer considerações, conclamamos vereadoras e vereadores para um diálogo menos abrasivo. Vivemos uma época onde certas polarizações tem gerado um ciclo vicioso de negação de diálogo e escuta sincera. Cremos que é possível superar esse tipo de postura em nome do bem comum. Em primeiro...
delete

Maioridade penal: grupos cristãos manifestam-se contrariamente à diminuição

Jovens luteranos emitem Manifesto sobre a redução da maioridade penal   Diante o reacendimento das discussões sobre a redução da maioridade penal (Proposta de Emenda à Constituição 171/93), o Conselho Nacional da Juventude da Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil (IECLB) emitiu um Manifesto posicionando-se contra a redução. Entre outras coisas, o documento afirma que “essa proposta é um retrocesso de avanços e conquistas no campo das políticas públicas com relação aos direitos de adolescentes e jovens”. Leia a íntegra:  “O fruto da justiça será paz; o resultado da justiça será tranquilidade e confiança para sempre.”(Isaías 32.17) Tendo...
delete

Eleições na Alemanha: “É um sinal de alarme”, avalia presidente das igrejas protestantes

“O alarme tocou para todos”. Esse foi o primeiro comentário do bispo luterano Heinrich Bedford-Strohm, presidente da Igreja Evangélica na Alemanha (EKD), poucas horas depois da contagem dos votos das eleições gerais que viram pela primeira vez, desde a Segunda Guerra Mundial, a entrada de um partido de extrema-direita e xenófobo no Bundestag: a “Alternative für Deutschland” (AfD). É um sinal de alarme “para todos aqueles que, em uma Alemanha aberta ao mundo, se preocupam com a vida coletiva pacífica e solidária do país”, prosseguiu Bedford-Strohm. Preocupado com a linguagem que marcou a campanha eleitoral, “ao som de gritos e insultos, fruto – declarou o bispo – de uma...
delete

Seriam os evangélicos novos ativistas digitais?

“Do púlpito às mídias sociais. Evangélicos na política e ativismo digital” De Magali do Nascimento Cunha, Editora Prismas Lançamentos presenciais em São Paulo: 21 de agosto, na Universidade Metodista de São Paulo; 27 de setembro, Centro de Pesquisa e Formação/SESC Fanpage do livro: https://www.facebook.com/DoPulpitoasMidiasSociais/ __ A presença dos evangélicos na sociedade e na política aumentou significativamente no país, nas últimas décadas. Nas mídias sociais, sua visibilidade como ativistas políticos surge especialmente a partir de 2010. Contudo, ao contrário do que se imagina, eles não são um grupo uniforme, e sim um segmento formado por uma variedade de grupos, de distintas...
delete

Marcha para Jesus foge da polarização entre esquerda e direita

70% dos evangélicos entrevistados concordaram que a escola deve ensinar a “respeitar os gays”. Ao menos dois milhões de evangélicos participaram, em São Paulo, da Marcha para Jesus na última quinta-feira 17. Celebrada em meio ao feriado religioso de Corpus Christi e convocada pela Igreja Renascer em Cristo, o evento foi alvo de uma pesquisa inédita sobre as opiniões e o perfil dos participantes feita por pesquisadores da USP e da Unifesp. A reportagem é de Tory Oliveira, publicada por CartaCapital, 21-06-2017. Ao todo, foram realizadas 484 entrevistas com participantes maiores de 16 anos durante toda a extensão da marcha, com margem de erro de 5%. Ainda que, de...
delete

Cresce o número de evangélicas que aderem ao feminismo

Ser feminista e evangélica parece uma ideologia contrária. Mas para recentes grupos de mulheres cristãs isso é possível. Elas estão aderindo ao feminismo e questionando a interpretação bíblica. A socióloga e feminista Camila Galetti, filha e sobrinha de pastor, observou que as pessoas, de ambos os lados, ainda se incomodam com a associação dos dois mundos. “No ambiente acadêmico eu sou aceita até o momento que digo que não sou ateia. Isso só é esquecido no decorrer da minha militância. Na igreja há o estranhamento, mas também a curiosidade”, considerou. O tema ‘mulher’ nas igrejas não cresce porque não há espaço para...