delete

Evangélicos apostam em ‘distritão’ para ampliar bancada na Câmara

Crescei e multiplicai-vos, como diz a passagem bíblica, serve também para ilustrar as ambições da bancada evangélica na Câmara em 2018. E o “distritão” pode catalisar os planos de expansão do bloco. Nos bastidores, igrejas e parlamentares ligados a elas já vislumbram esse possível efeito colateral do novo modelo para eleger deputados embutido na reforma política que o Congresso começou a discutir em 16 de agosto. O bloco evangélico, que em 1994 tinha 21 membros, quadruplicou para cerca de 85 (16,5%) dos 513 deputados atuais. Com ou sem “distritão”, um aumento já era esperado para o ano que vem,...
delete

Procuradoria-Geral Eleitoral vê abuso de poder religioso como “frequente” e difícil de evitar

A Procuradoria-Geral Eleitoral está preocupada com o crescimento de denúncias de casos de abuso de poder religioso. O vice-procurador-geral eleitoral, Nicolao Dino, afirmou ao UOL que vê os casos com “extrema preocupação”. “Em linhas regrais é um fenômeno que tem se revelado muito frequente”, diz, citando que, somente neste ano, foram seis pareceres dados pelo órgão de recursos que chegaram ao TSE (Tribunal Superior Eleitoral). Existem dois tipos percebidos de fraudes eleitorais chegando ao TSE. Uma delas é a utilização dos recursos das igrejas –até com indução à contribuição e doação a candidaturas pelos fiéis. A outra forma é o...
delete

Abuso de poder religioso entra na mira da Justiça Eleitoral

O uso da religião como instrumento de captura de votos está no centro de um debate de juristas e deve chegar a instâncias superiores em breve. O termo “abuso de poder religioso” vem ganhando força em tribunais regionais e recentemente houve uma decisão monocrática do TSE (Tribunal Superior Eleitoral) –ou seja, dada por um único membro desse colegiado — baseada nessa tese. O abuso de poder religioso não é algo previsto em lei, mas acusações desse tipo têm fomentado decisões em tribunais pelo país, sustentando a abertura de processos e afastando parlamentares do cargo. O assunto, porém, está apenas...
delete

Gilmar Mendes quer proibir igrejas de lançar candidatos

Acabado o julgamento de Temer, o presidente Gilmar Mendes, diz que a Corte se dedicará a estudar mecanismos para bloquear o que considera abuso do poder econômico e a influência das igrejas nas eleições. “Depois da proibição das doações empresariais pelo Supremo Tribunal Federal, hoje quem tem dinheiro? As igrejas. Além do poder de persuasão. O cidadão reúne cem mil pessoas num lugar e diz ‘meu candidato é esse’. Estamos discutindo para cassar isso”, afirmou Mendes em entrevista recente. O magistrado acredita que há um potencial para abuso de poder econômico, uma vez que esse tipo de doação é de...
delete

Feliciano pode trocar de partido por vaga no Senado

Visando ser eleito senador nas próximas eleições, o deputado federal pastor Marco Feliciano (PSC/SP) estaria cogitando trocar de partido. De acordo com a Folha de São Paulo, e confirmado ao Gospel Prime, ele negocia com o PTB sobre uma possível filiação ao partido. No ano que vem, São Paulo terá a disputa de duas cadeiras no Senado, atualmente ocupado por Marta Suplicy (PMDB) e Aloysio Nunes (PSDB), que atualmente é Ministro das Relações Exteriores. Os trabalhistas tentam se aproveitar da insatisfação de Feliciano com Partido Social Cristão, que também pode perder o deputado Jair Bolsonaro, que já anunciou sua saída...