Gestão de Pessoas e Organizações

A linha “Gestão de Pessoas e Organizações” constitui um campo de estudo voltado ao aprofundamento do conhecimento teórico e à compreensão das práticas organizacionais referentes às relações de trabalho e à gestão das organizações. Sua proposta consiste em produzir e sistematizar o campo de conhecimento de gestão de pessoas no contexto organizacional e da sociedade civil organizada.

As pesquisas e conhecimentos gerados enfatizarão as dimensões humanas, que cada vez mais precisam ser compreendidas no contexto do trabalho, bem como as dimensões organizacionais que englobam as práticas de gestão de conhecimento e pessoas.

A linha de pesquisa busca, por meio de metodologias específicas e à luz do contexto sócio-econômico e cultural em que atuam as organizações, pesquisar e compreender as seguintes questões temáticas:

  • As relações de trabalho, compreendendo o mapeamento do novo território de trabalho em sua tríplice cadeia: produção, distribuição e consumo;
  • A sistematização do conhecimento sobre os elementos que configuram a gestão de pessoas e organizações para atuação num ambiente em constante mudança;
  • O estudo das competências individuais, grupais e de seus processos de comunicação em diferentes sistemas institucionais;
  • As transformações no contexto regional e metropolitano provocadas pela globalização, que conduzem as organizações a romper com padrões de gestão estabelecidos e a buscar novos modelos de processos de negócios por meio de arquiteturas que articulem operações, tecnologia e pessoas;
  • O aprendizado organizacional e a produção do conhecimento que se realizam por meio do alinhamento da organização e de suas lideranças na construção de novas capacidades organizacionais e do exercício da cidadania;
  • O entendimento de novas arquiteturas voltadas para a constituição de redes organizacionais e/ou institucionais de esforços compartilhados, por meio da compreensão de sua complexidade gerencial, econômica e filosófica;
  • A compreensão das novas formas de trabalho e produção de renda (formal e informal); o caráter das profissões emergentes e das novas competências e culturas; o emprego, desemprego, subemprego e as novas formas de inclusão social do trabalhador;
  • O imperativo da busca permanente da inovação para a competitividade com reflexo sobre os fatores organizacionais, psicológicos, educativos, sociais, culturais e de saúde, que afetam o desempenho dos trabalhadores enquanto equipes e indivíduos.

Ao considerar o potencial humano e as competências como pilares da gestão de pessoas e organizações, passa-se a desenvolver iniciativas no sentido de reconfigurar as condições de trabalho no contexto de novas arquiteturas, buscando fornecer contribuições para o campo teórico e para as práticas de gestão e suas implicações para o estudo do modo de produção, das organizações e das pessoas.

Objetivos:

  • Capacitar para a docência, pesquisa e extensão, com base no conhecimento teórico-prático, em busca de novos parâmetros e propostas para enfrentar os desafios da gestão de pessoas e organizações e do trabalho em redes compartilhadas;
  • Desenvolver os conhecimentos referentes à organização dos sistemas produtivos na sociedade, suas implicações para o indivíduo e grupos sociais; às relações entre empregados, empregadores, atores sociais e cidadãos.
  • Pesquisar modelos e experiências de processos organizacionais, analisando a diversidade sócio-cultural, medindo o desempenho para a inovação nos processos de comunicação e o impacto da tecnologia sobre o comportamento organizacional, institucional e do trabalho, bem como sobre outros campos emergentes.

Corpo docente:

- Luiz Roberto Alves - Doutor em Letras pela USP

Estrutura curricular

O total de créditos a ser feito pelos alunos é de 30, sendo a unidade de crédito igual a 15 horas/aulas, o que totaliza 450 horas/aula. Dos 30 créditos, 12 correspondem às disciplinas obrigatórias, 15 correspondem a disciplinas optativas, e 3 correspondem à elaboração da dissertação.

Disciplinas obrigatórias:

1. Pesquisa e Didática no Ensino de Administração
2. Teoria das Organizações
3. Métodos Quantitativos, Escalas e Instrumentos
4. Métodos Qualitativos Aplicados a Administração

Disciplinas optativas:

1. Estratégias e Organizações
2. Economia da Informação
3. Gestão e Estratégia Financeira de Organizações
4. Sistemas de Informação e Controle
5. Cultura, Comunicação e Organizações
6. Gestão e Estratégia de Recursos Humanos
7. Trabalho e Sociedade
8. Modelagem de Decisões em Organizações
9. Humanização e Sustentabilidade da Gestão
10. Comportamento Organizacional
11. Tópicos Especiais em Finanças, Sistemas de Informação e Controle
12. Tópicos Especiais em Gestão de Pessoas e Organizações
13. Inteligência Competitiva nas Organizações
14. Seminário de Pesquisa em Finanças, Sistemas de Informação e Controle
15. Seminário de Pesquisa em Gestão de Pessoas e Organizações
16. Análise Multivariada de Dados

O tempo para conclusão do Curso de Mestrado em Administração é de 24 meses, com possibilidade de prorrogação por até 6 meses, conforme regras acadêmicas institucionais.

Ações do documento