Você está aqui: Página Inicial / Troca de figurinhas movimenta colecionadores na região do ABC

Troca de figurinhas movimenta colecionadores na região do ABC

por Renato da Silva Pinto última modificação 05/10/2022 21h07
Para quem ainda precisa completar o álbum, pode pagar cerca de R$ 576 reais

Publicado em 05/10/2022 17h44

Última atualização em 05/10/2022 21h07

Troca de figurinhas movimenta colecionadores na região do ABC
Para finalizar o álbum é preciso conseguir 670 figurinhas, colecionadores trocando figuras no Shopping Golden Square em São Bernardo - Foto: Igor Guedes

IGOR GUEDES 

Da Redação*

A Copa do Mundo no Qatar ocorre em novembro, mas a animação já está presente nos amantes de futebol e colecionadores de figurinhas. Na região do Grande ABC, as pessoas estão trocando figurinhas em pontos estratégicos das cidades, entre elas: São Bernardo, São Caetano e Santo André.

Para completar o álbum, o consumidor pode pagar cerca de R$ 576 reais, se não tiver nenhuma figurinha repetida. Cada pacotinho com cinco figuras custa R$ 4. Existem duas versões do álbum: a de capa cartão, que custa R$ 12, e a de capa dura, R$ 44,90.

O dono de banca de jornal na Avenida Kennedy, em São Bernardo, Vinicius Campos Ribeiro,19, explica como funciona a troca de figurinhas. “A troca na banca é dois por um, então a pessoa me dá duas figurinhas e ela ganha em troca uma que ela precisa. Aqui é ponto de troca, então a gente disponibiliza mesa, cadeira. A única regra é não vender, porque aqui é uma banca e isso prejudicaria a gente”.  

O jornaleiro ainda comenta sobre a expectativa de vendas dos álbuns e figurinhas da Copa. “No começo a gente achou que não iria vender muito, estávamos com medo, apesar disso, superamos a expectativa em relação à última copa, as vendas estão boas.”

Vinicius diz que as pessoas costumam se divertir com a troca de figurinhas, e que as crianças se empolgam quando conseguem encontrar as mais raras. Ele ainda relata quais são as mais concorridas. “A figurinha mais procurada é o Neymar, sempre vendo aqui e é muito rápido. É o ídolo das crianças e adultos”.

O estudante do ensino médio, Matheus Henrique, 15, explica os motivos de ser colecionador e o que o motiva a continuar fazendo os álbuns na Copa. “Desde 2010, faço coleção de figurinhas, gosto disso, porque posso interagir com muitas pessoas, é legal, e a minha família ajuda a comprar as figurinhas. Isso aproxima a gente, você acaba se unindo por meio do espírito da copa.”

Henrique conta quando começou a gostar de futebol e quem foi a sua referência na vida. “A minha paixão pelo futebol, surgiu pelo meu tio, ele era jogador de futebol, e jogava no Goiás e faleceu faz alguns anos, sempre vi ele nos finais de ano e dava algumas dicas para jogar, e me treinava, tinha um time de futebol e me levava para treinar com eles.”

O marqueteiro esportivo e colecionador, Raul Vieira,19, conta sobre as figurinhas raras da Copa, e até quanto as pessoas estão dispostas a pagar para adquirir esse item raro. “Têm pessoas que pagam por figurinhas, dependendo dela, se for muito raro e difícil de encontrar, podem variar de R$ 600 a R$ 9 mil. Os jogadores mais famosos e mais procurados são: Cristiano Ronaldo, de Portugal, Messi, da Argentina e Neymar.”

O colecionador ainda diz que observou uma evolução no álbum de figurinhas desta edição. “Este ano o álbum e as figurinhas estão mais modernas, percebi que a estética evoluiu e melhorou bastante. Quando eu era criança me reunia em banca de jornal, shopping, colégio com meus amigos, e no futebol para trocar figurinhas”, finaliza 

.*Esta reportagem foi produzida por estagiários da Redação Multimídia do curso de Jornalismo da Universidade Metodista de São Paulo

Ações do documento