Você está aqui: Página Inicial / Notícias / 2017 / Ausência de voluntários e falta de recursos prejudicam funcionamento de ONGs

Ausência de voluntários e falta de recursos prejudicam funcionamento de ONGs

por luiza.lamas última modificação 13/06/2017 18h01
Despreparo psicológico e descomprometimento das pessoas interessadas são alguns dos problemas enfrentados pelas entidades

Publicado em 13/06/2017 17h41

Última atualização em 13/06/2017 18h01

Ausência de voluntários e falta de recursos prejudicam funcionamento de ONGs
Membros da AVSSA, localizada no bairro Vila Assunção, em Santo André - Foto: Divulgação/AVSSA

LUIZA LAMAS
Da Redação*

ONGs (Organizações Não Governamentais) são associações que atuam de forma não lucrativa para suprir necessidades sociais existentes. Muitas vezes, os objetivos delas são amenizar a fome, levar roupas e produtos a quem não tem ou até mesmo trazer alegria à pacientes debilitados que estão em hospitais. Mas, a falta de disponibilidade de voluntários para atender a essas demandas e a ausência de doações fazem com que o trabalho aconteça de forma não satisfatória.

O analista jurídico Alessandro Stavale, 42, é coordenador da “Palhaços da Saúde”, uma organização que visa levar bem estar e alegria a quem está internado ou em recuperação, por meio de visitas dominicais a hospitais. Ele acredita que a falta de voluntários aconteça por conta do despreparo psicológico e da falta de compromisso das pessoas interessadas. “Você entra no ambiente hospitalar e vê de tudo o que se possa imaginar, então tem que ter um preparo psicológico muito grande. Têm pessoas que vão com a gente e na metade da visita falam que não querem participar mais, porque não conseguem suportar isso. Além disso, as pessoas não arcam com o compromisso de visitar todo domingo, de participar, largar a família para ir”.

A presidente da Associação dos Voluntários da Saúde de Santo André (AVSSA), Aparecida Montoro Leite, 70, concorda. Ela conta que a entidade, que atua no Hospital Newton Brandão e no Hospital da Mulher, conta hoje com quase 80 voluntários, mas que o ideal seria 100. A ONG procura levar enxovais, produtos de higiene pessoal e servir comida para os pacientes das casas de saúde. “Agora que está chegando o inverno, se demorar muito para dar comida, vai esfriar, então tem muita correria. Não dá para ir tranquilamente, dar comida e bater um papo, já tem que dar comida e ir para outro [quarto]”.

Aparecida acrescenta que a falta de doações também prejudica o andamento da ONG, já que é um “sacrifício” comprar tudo. Hoje, o que a casa mais precisa é açúcar, chá e bolachas, que são dados para as pessoas que vão passar em consulta e não têm dinheiro para comer.

A psicóloga Cláudia Vicente Santos, 47, é voluntária da AVSSA e conta que começou a procurar lugares para se voluntariar após os filhos gêmeos terem entrado para a escola e ela ter ficado com tempo livre. “Eu comecei meu trabalho dentro de uma casa espírita e lá a gente recebia pessoas muito necessitadas de atenção, de carinho, de conversa. Você começa e vê o tanto que as pessoas necessitam [de ajuda]”.  

Para ela, o segredo do trabalho voluntário é a determinação de ajudar no que for preciso. “Você precisa estar disposta a fazer o que te pedem. Não adianta exigir. Tem que chegar e ir. Não pode ter insegurança; tem que meter as caras e ter o desprendimento de ir para o outro, porque se você colocar empecilho, você não vai”.

A psicopedagoga Aline Pinheiro de Lima, 27, é voluntária do “Palhaços da Saúde” junto com o cachorro dela, da raça golden retriver. Ela conta que sofreu obstáculos por fazer trabalho voluntário, porque diziam que ela poderia viajar e sair, mas que “ver o sorriso sincero das pessoas, a felicidade e o choro de emoção ao entrar no quarto é a coisa mais gratificante que tem” e que “dinheiro nenhum paga”.

Para se tornar voluntário do Palhaços da Saúde é necessário ter mais de 18 anos e entrar em contato com a instituição a partir da página do Facebook. Já a AVSSA aceita voluntários de qualquer idade. A Associação aceita doações na Santa Casa de Santo André.

 

SERVIÇO PARA DOAÇÕES E INFORMAÇÕES:

Associação dos Voluntários da Saúde de Santo André (AVSSA)
Sede: Av. João Ramalho, 305 - Vila Assunção - Santo André - SP
Telefone: (11) 4436-8434 ou (11) 4437-1346
Para entregar doações: Av. João Ramalho, 293 - Vila Assunção - Santo André - SP
Página do Facebook

Palhaços da Saúde
Telefone: (11) 94850-6505
Página do Facebook

*Esta reportagem foi produzida por estagiários da Redação Multimídia da Universidade Metodista de São Paulo

Ações do documento