Caminhada para recolher lixo das ruas do Rudge será neste final de semana



GIOVANNA VIDOTO
Da Redação*

Criado a partir da combinação das palavras em inglês - Jogging (correr) Plocka Upp (Pegar), o plogging surgiu na Suécia a partir de grupos de pessoas que começaram a fazer caminhadas e corridas e recolhiam sujeiras recicláveis que encontravam pelo caminho.

O professor de Educação Física e organizador do projeto, Renan Monteiro Queiroz, conta que essa é a segunda vez do programa no bairro do Rudge. “No ano passado já fizemos uma ação desse tipo só que catando recicláveis”, conta.

Neste sábado, dia 05/10, o plooging no bairro Rudge Ramos terá como o foco o recolhimento de bitucas de cigarros. “Vamos nos encontrar em frente à igreja do Rudge (Paróquia São João Batista) e iremos por vários caminhos. Terminaremos na inauguração da Viela que estamos revitalizando com a ajuda da comunidade”, explica Renan.

A engenheira ambiental, Mariana Coelho, 30, conheceu o plogging pelo próprio Renan e conta que acredita ser uma ação importante, em que mente e corpo se conectam com a conscientização pela coleta de lixo. “Achei bem bacana, ao final estávamos exaustos e ainda havia muito a coletar. Percebemos que a situação do bairro é bem mais crítica do que pensávamos”, relata.

A aposentada, Ana Lúcia Dantas, 58, por ser aluna de Renan de funcional no parque Salvador Arena, também conheceu o projeto por meio de um convite dele. Ano passado foi a primeira vez que ela participou e conta que pretende estar presente outra vez neste final de semana. “Além de ajudar, conhecer pessoas com o mesmo objetivo, é bem legal ouvir ideias novas”, explica.

Leia Mais: Moradores do Rudge Ramos se reúnem para se exercitar e recolher lixo

No sábado, todos irão se dividir em grupos e há a opção de subir a Caminho do Mar, Praça dos Meninos, Rua Afonsina, Senador Vergueiro, Avenida Vivaldi, Rua Jacquey, entre outras. O ponto final será na viela revitalizada que fica no início da Rua Abrão Salotti e final da Rua Congonhas.

Qualquer um pode participar. Para ser agradável e proveitoso, é recomendável ir de tênis confortável, usar protetor solar, usar luvas de borracha ou plástico descartável e levar um saquinho para recolher e guardar as bitucas. “Basta ter muita vontade de correr ou caminhar”, convida Renan.

*Esta reportagem foi produzida por estagiários da Redação Multimídia da Universidade Metodista de São Paulo

Publicado em 03/10/2019 15h24