Você está aqui: RROnline Notícias Cidades 2010 06 Diadema dispara no ramo de empresas de cosméticos

Diadema dispara no ramo de empresas de cosméticos

O Brasil é o terceiro maior mercado de produtos cosméticos do mundo. Atualmente possui 1.659 empresas, das quais 732 são localizadas em São Paulo, e faturou em 2009 um total de US$ 28,4 bilhões.

Publicado em 30/06/2010 17:43
Última atualização às 17:43

Contraste | A A+ A++
Diadema dispara no ramo de empresas de cosméticos

Operários trabalhando em uma das linhas de produção da fábrica de cosméticos Valmari - Foto: Alinne Coviello

ALINNE COVIELLO

O ABC é conhecido pelo setor automobilístico, mas o que muitos não sabem é que há uma cidade que se destaca em outro ramo. É em Diadema que estão instaladas 33 empresas de fabricação de cosméticos entre elas: Pierre Alexander, Di Larouffe, Shizen, Betulla, Coper, Davene, Valmari e Lipson, e mais cerca de 50 especializadas só em produtos terceirizados ligados ao ramo.

De 2007 para cá a indústria de cosméticos cresceu 40%, gerando cerca de 3 mil empregos diretos e 4 mil indiretos e, segundo a Abihpec (Associação Brasileira das Indústrias de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos), esses números representam 10% da economia do setor do país.

Segundo o presidente do Pólo de Cosméticos de Diadema (órgão que administra as empresas de cosméticos da cidade), Renê Lopes Pedro, o setor representa de 3 a 6% da arrecadação do município. “O crescimento industrial e econômico da cidade trouxe grandes benefícios colocando Diadema no cenário nacional e internacional, como um pólo produtor de cosméticos”.

O Brasil é o terceiro maior mercado de produtos cosméticos do mundo. Atualmente possui 1.659 empresas, das quais 732 são localizadas em São Paulo, e faturou em 2009 um total de US$ 28,4 bilhões. Ao todo, o setor emprega 3,6 milhões de pessoas no país.

Nos últimos 6 anos, o setor de cosméticos cresceu a uma média de 13,5% ao ano.
Segundo o presidente do pólo de cosméticos de Diadema (órgão que administra as empresas de cosméticos da cidade), Renê Lopes Pedro, o setor representa de 3 a 6% da arrecadação do município. “O crescimento industrial e econômico da cidade trouxe grandes benefícios colocando Diadema no cenário nacional e internacional, como um pólo produtor de cosméticos”.

O Brasil é o terceiro maior mercado de produtos cosméticos do mundo. Atualmente possui 1.659 empresas, das quais 732 são localizadas em São Paulo, e faturou em 2009 um total de US$ 28,4 bilhões. Ao todo, o setor emprega 3,6 milhões de pessoas no país.

Pólo - O Pólo surgiu na sua primeira configuração – em 2002, de uma ação conjunta entre a Prefeitura de Diadema, SESI, Sebrae e as empresas do setor, com o objetivo de valorizar a cadeia produtiva do municipio e projetar uma imagem que ficasse conhecida no mercado. “O pólo surgiu da necessidade de fomentar negócios e capacitar pequenas e médias empresas instalada na cidade”, afirma o presidente do pólo.

As empresas que integram o pólo recebem diversos benefícios, como “Compras Conjuntas” - uma ação onde as empresas se juntam para adquirir matérias primas e conseguir melhor qualidade, preço e prazos de pagamento, gerando entre 9% e 42% de economia. Outras áreas que recebem atenção especial do pólo são: comércio exterior, treinamentos e qualificação de pessoas; e assessorias coletivas para aprimoramento de negócios. Além de dar assistências as empresas que estão na cidade, essa iniciativa também atrai as que pretendem se instalar no município.
Para Silvestre Rezende, presidente da empresa de cosméticos Valmari, Diadema é uma cidade prospera, a começar pela localização. “A imigrantes coloca você no mundo inteiro e esse foi um dos fatores que favoreceu a instalação da empresa no município”.

O empresário ainda disse que a cidade cresceu muito rápido e, hoje em dia, está rodeada de empresas e que a criação de um pólo favoreceu esses resultados. “É uma excelente vitrine que ajudou a tirar Diadema das páginas policiais para passar a estampar as páginas de economia”.

Há oito anos auxiliando as empresas instaladas em Diadema o pólo ganhou reconhecimento nacional e faz negócios também no exterior. A maioria das empresas exportam com regularidade e, e só em 2008, movimentaram R$ 2,8 bilhões.

Investimentos - Os índices positivos no setor de cosméticos também chamam a atenção dos países lá fora. A cidade agora irá receber tecnologia européia para a fabricação dos cosméticos.

O Secretário de Desenvolvimento Econômico e Trabalho de Diadema relata que a priorização da indústria de cosméticos influenciou no investimento do mercado externo.“ Abrimos diálogo para um memorando de entendimentos visando à cooperação tecnológica junto ao polo Cosmetic-Valley”.

A cidade tem hoje fabricantes de cosméticos que produzem desde os produtos mais simples até os cremes mais caros e, para o presidente do pólo, é isso que chama a atenção dos outros países. “O interesse das empresas francesas são as matérias-primas utilizadas pelas indústrias do município, fator que devemos valorizar”, falou.

No próximo mês ocorrerá um encontro dos empresários do setor com a prefeitura para tentar criar uma parceria. “ O objetivo desse encontro é conseguir  dar um salto de qualidade e visar um suporte da Prefeitura para o desenvolvimento da indústria de cosméticos na nossa cidade”, afirma Bresciani.

Acesso a novas tecnologias, apoio de universidades nacionais e internacionais  possibilidade de cooperação técnica com produtores franceses, boas práticas de produção e inserção a iniciativas voltadas para exportação são alguns dos eixos propostos pela ABIHPEC para resultados cada vez mais positivos do setor.

Ações do documento
registrado em: