Você está aqui: Página Inicial / Notícias / Cidades / 2010 / 09 / ABC carece de subsídios para casa própria; ouça

ABC carece de subsídios para casa própria; ouça

por aluno última modificação 28/09/2010 11h39
Além da falta de incentivos, alguns trabalhadores têm dificuldade na hora de comprovar renda

Publicado em 22/09/2010 12h15

Última atualização em 28/09/2010 11h39

ABC carece de subsídios para casa própria; ouça
Prédios da CDHU em Santo André. Foto: Catharina Guadalupe

 CATHARINA GUADALUPE
LILIAN SANCHES
YASMIN GOMES

A região do ABC precisa de mais investimentos públicos para dar conta da demanda por casa própria. As dificuldades que a população enfrenta passa por diversos obstáculos, entre eles a comprovação de renda. Por conta da falta de estabilidade financeira, trabalhadores com emprego informal são prejudicados na hora de comprar um imóvel. Muitos especialistas questionam a utilização da renda familiar em vez da renda per capita como principal indicador da necessidade de apoio e subsídio nas políticas públicas de habitação.

“Problemas de habitação não envolvem apenas aspectos urbanísticos, mas também aspectos sociais. Quantidade de pessoas na família, lugar onde vivem e condições de trabalho influenciam no poder de compra do imóvel”, explica o professor de Engenharia e Urbanística da UFABC, Ricardo Moretti.

  • Ouça sobre a importância de investimento e subsídio habitacional

 

Desde 2008, a Região Metropolitana de São Paulo, incluindo o ABC, geraram 46.605 empregos formais. Entre todos os empregos formalizados, gerados nos sete municípios da região, 31% são empregos industriais - número acima da média do total de empregos formais de todos os setores registrados, na Grande São Paulo. Ainda assim, a cada 10 empregos criados, com carteira assinada, apenas um pertence ao campo industrial. O restante divide-se nas áreas de comércio, serviços, administração pública e construção civil.

“Moro sozinha e tenho renda maior que 3 salários mínimos, mas não posso comprovar minha renda porque não tenho carteira assinada. Fica difícil conseguir um empréstimo para comprar minha casa própria”, conta a diarista Margarida dos Santos, moradora de Ribeirão Pires.

  • Acompanhe abaixo a reportagem que descreve as características e aponta dados dos problemas habitacionais no ABC

 

A tabela abaixo compara a renda final de duas famílias com diferentes vínculos empregatícios e suas implicações

 

Família 1

Família 2

Renda familiar mensal

R$ 700,00

R$ 700,00

Tamanho da família

2 integrantes (casal)

4 integrantes (mulher- líder)

Característica da residência

Casa bem inserida no tecido urbano de cidade de pequeno porte

Apartamento em conjunto habitacional na área periférica de uma região metropolitana

Tipo de vínculo empregatício

1 integrante trabalha com vínculo formal

2 integrantes trabalham com vínculos informais

Despesas de transporte

----

R$ 200,00

Despesas de condomínio

----

R$  60,00

Renda mensal  per capita, debitadas despesas de transporte e condomínio

R$ 350,00

R$ 110,00

* tabela extraída do artigo “Desafios da solução habitacional em um quadro de desigualdades”, de Ricardo Moretti.

Ações do documento