Você está aqui: Página Inicial / Notícias / Cidades / 2013 / 04 / Capela em São Bernardo é patrimônio cultural trazido pelos imigrantes italianos

Capela em São Bernardo é patrimônio cultural trazido pelos imigrantes italianos

por aluno última modificação 30/04/2013 23h12
O local histórico guarda recordações e mantém as características originais

Publicado em 30/04/2013 23h12

Última atualização em 30/04/2013 23h12

Capela em São Bernardo é patrimônio cultural trazido pelos imigrantes italianos
Fachada da igreja – Foto: Gabriela Vasconcelos

 

GABRIELA VASCONCELOS
Especial para o RROnline*

A capela Santa Filomena, localizada no Centro de São Bernardo do Campo, veio com a chegada dos imigrantes, principalmente italianos, em 1881. Um patrimônio histórico e ponto turístico para quem visita a cidade.

O terreno doado pela família italiana Pedroso de Oliveira à Irmandade do Apostolado da Oração mantém-se com reformas básicas para a segurança e conservação das características de quando foi construída.

Nos anos 50, a capela recebeu novo piso e o altar de São José, da velha Igreja Matriz. Já em 1987 e 1993 as imagens dos santos foram restauradas. E com o passar dos anos, ela ganhou reparo e reposicionamento no telhado, rebocos e pintura. Tudo para manter o ponto turístico em bom estado para a recepção de quem busca a cultura dos imigrantes na cidade.

A assistente de negociação e cobrança, Talita Santos, 28, afirma já ter visitado o local, porém não sabia que era um patrimônio da cidade, mesmo com a decoração simples de quando foi construída, com cores e arquitetura originais da construção.

Vitimada por um incêndio em agosto de 1999, a Prefeitura da cidade recuperou o lugar restaurando detalhes conforme os originais para preservar a imagem do local, inclusive a fachada, com a cor azul e branca.

“A igreja foi restaurada com piso português e um altar idêntico ao antigo, graças a fotos antigas tiradas por visitantes do local”, conta Paulo Belchior, taxista da praça onde se localiza a igreja.

Em uma praça com um jardim e luminárias decorativas, o estilo colonial traz a lembrança da antiguidade em um ponto turístico com grandes histórias. Para mais informações os interessados podem ir em dias de semana à Rua Marechal Deodoro, 637, no Centro, das 9h às 16h. Também é válido lembrar que às terças-feiras, ocorre o terço às 14h30. O local não possui telefone para contato.

*Esta reportagem foi produzida por alunos do curso de Jornalismo da Universidade Metodista de São Paulo

Ações do documento

registrado em: