Você está aqui: Página Inicial / Notícias / Cidades / 2015 / 01 / Santo André inaugura ciclofaixa neste domingo

Santo André inaugura ciclofaixa neste domingo

por renan.sales última modificação 30/01/2015 11h24
No total, serão 10,1 quilômetros de extensão nas ruas da cidade

Publicado em 30/01/2015 11h20

Última atualização em 30/01/2015 11h24

Santo André inaugura ciclofaixa neste domingo
Ciclofaixa funcionará aos domingos das 8:30 h às 14:30 h - Foto: Renan Muniz/RRO

RENAN MUNIZ
Da Redação*

 

No próximo domingo (01), a cidade de Santo André irá inaugurar a sua primeira ciclofaixa, com o funcionamento aos domingos das 8:30 h às 14:30 h. A via terá a extensão de aproximadamente 10 quilômetros e custará aos cofres da prefeitura cerca de R$ 5 milhões ao ano.

O circuito da ciclofaixa começará no Paço Municipal, passará pela pista de baixo da Avenida Perimetral até a altura do Corpo de Bombeiros na avenida Santos Dumont. Após isso, o trajeto vira na avenida Artur de Queirós, entra na rua General Glicério e seguirá na avenida Industrial até o Parque Prefeito Celso Daniel. Após isso, o retorno se dará da rua das Figueiras até se concluir na Praça IV Centenário.

Segundo o secretário de Mobilidade Urbana, Obras e Serviços Públicos Paulinho Serra, as faixas tendem a trazer diversos benefícios aos munícipes. “Terá vários fatores positivos. Primeiro a questão do incentivo ao esporte, de práticas saudáveis, no lugar de só ficar em parques. Mas ainda o principal é a mudança no conceito de um trânsito mais amigável, introduzindo a bicicleta nas grandes cidades, como Santo André. É uma alternativa de transporte, mesmo sendo só aos domingos, já é um início,” disse o secretário.

Para a professora de artes e ciclista, Helen Cardoso, 10 quilômetros ainda é pouco, mas mesmo assim será fundamental. “As pessoas vão sair mais de casa com a família, outras vão perder o medo de andar de bicicleta ao começarem a praticar, e algumas ainda vão economizar o dinheiro e ajudar o trânsito quando aderirem às bicicletas. Para mim, 10 quilômetros não são suficientes, mas já é um início para incentivar os outros”, conta a ciclista.

A faixa custará para a prefeitura R$ 5 milhões por ano vindos do Fundo Municipal de Trânsito, que é a receita repassada pelo Governo Estadual e Federal, além do valor arrecadado com as multas. Na cidade de São Paulo, segundo Serra, o gasto é de R$1 milhão por semana, enquanto em Santo André o custo é anual.

A intenção é de ampliação da ciclofaixa para 30 quilômetros até o final do ano, com uma faixa próxima ao Parque Central e outra começando na Chácara Pignatari, no 2º Subdistrito.

Para Serra, em um futuro próximo milhares de pessoas devem circular pela ciclofaixa. “A pedalada noturna nós iniciamos com 60 pessoas e hoje temos 800. Esperamos que inicialmente pouco mais de 1.000 pessoas utilizem a ciclofaixa, mas futuramente o número chegue a 10.000. As pessoas gostam e aderem ao projeto”, explica o secretário.

 

*Esta reportagem foi produzida por estagiários da Redação Multimídia da Universidade Metodista de São Paulo

Ações do documento