Você está aqui: Página Inicial / Notícias / Cidades / 2016 / Coleta Seletiva em São Bernardo agora é duas vezes por semana

Coleta Seletiva em São Bernardo agora é duas vezes por semana

por allaf.silva última modificação 13/06/2016 18h20
Medida procura aumentar o número de resíduos coletados

Publicado em 13/06/2016 18h20

Última atualização em 13/06/2016 18h20

Coleta Seletiva em São Bernardo agora é duas vezes por semana
Coleta duas vezes por semana tem o objetivo de aumentar arrecadação de resíduos - Foto: Divulgação/PMSBC

ALLAF BARROS
NATHÁLIA NASCIMENTO
Da Redação*

Neste mês de junho a Coleta Seletiva em São Bernardo completa três anos de criação. No início o projeto registrava um índice de 0,8% de resíduos recolhidos e hoje conta com 6% do total produzido na cidade. A meta lançada pela prefeitura é chegar em 10% de arrecadação até o final deste ano.

Uma das medidas tomadas para que o número seja alcançado é que agora a coleta porta a porta é feita duas vezes por semana, buscando assim, fazer com que o número cresça.

Entre os bairros com maior recolhimento está o Rudge Ramos, com cerca de 8% de todo o material coletado e o equivalente a 90 toneladas. No ano passado, o bairro foi escolhido como piloto para a coleta duas vezes por semana.

Segundo o diretor do Departamento de Limpeza Urbana de São Bernardo, Maurício Cardozo, o objetivo de se ter coleta seletiva duas vezes por semana é aumentar a frequência da coleta de resíduos. “A tendência é que a gente consiga atingir os 10%. Notamos que a crise pode atrapalhar. Quando a economia está boa as pessoas se consome mais, e isso gera mais resíduos e gera maior percentual”, explicou.

A farmacêutica Maria Aparecida Penha de Souza, 56, conta que a medida vai ser boa para a farmácia onde trabalha na Vila Vivaldi. “Todo dia chega mercadoria em caixa de papelão, e a gente já separa para os coletores levarem", disse.

Além da coleta porta a porta, a cidade também conta com 11 ecopontos e segundo Cardozo até o fim de 2019 devem ser 22 ecopontos que serão instalados em locais estratégicos, conforme a necessidade.

*Esta reportagem foi produzida por estagiários da Redação Multimídia da Universidade Metodista de São Paulo

Ações do documento