Você está aqui: Página Inicial / Notícias / Cidades / 2016 / Motoristas transitam pela contramão no Rudge Ramos

Motoristas transitam pela contramão no Rudge Ramos

por amanda.florindo última modificação 01/12/2016 06h49
Moradores da rua da Represa enfrentam riscos diários de acidentes no local

Publicado em 01/12/2016 06h49

Última atualização em 01/12/2016 06h49

Motoristas transitam pela contramão no Rudge Ramos
Além do desrespeito frequente às sinalizações, munícipes também reclamam das calçadas estreitas na rua. Foto: Claudia Leone/RRJ

Claudia Leone
Do Rudge Ramos Jornal*

Mesmo com placas e sinalização em dia, os moradores e pedestres que frequentam a rua da Represa, no bairro Rudge Ramos, continuam correndo riscos. O principal problema que os munícipes enfrentam é que, apesar de ser mão única, os motoristas transitam diariamente na contramão, ignorando a sinalização.

A rua funciona como uma ligação para os motoristas que estão na rodovia Anchieta e desejam ter acesso à avenida Dr. Rudge Ramos. No caso, os motoristas que mais cometem as infrações vêm no sentido da avenida e sobem a rua que dá acesso à rodovia. “Depois que a prefeitura mudou os acesso à Anchieta, a frequência dessas infrações ficou bem maior. Eu acredito que, por conta disso, o acesso pela contramão acaba ficando mais fácil”, contou a moradora Sonia Castro, 33.

Além de ter atenção redobrada na hora de atravessar, de acordo com a administradora Juliana Carnevali, 25, que mora no local, outro problema é que a rua é muito estreita. Algumas calçadas estão quebradas e os postes diminuem ainda mais o espaço, o que acaba obrigando os pedestres a andarem pela rua. “Para nós é muito perigoso, porque o movimento de carros é intenso, e as calçadas, por serem estreitas, nos obrigam a caminhar pela rua. Não temos muita alternativa.”

De acordo com a tabela de infrações e penalidades do Detran (Departamento Estadual de Trânsito de São Paulo), esse tipo de infração é classificado pelo código 573-80, que inclui enquadramento no CTB (Código de Trânsito Brasileiro) e é considerado como gravíssimo. O condutor que transitar pela contramão em via com sinalização de sentido único pode levar até sete pontos na carteira. O valor da multa é de R$ 191,54.

A Secretaria de Transportes e Vias Públicas de São Bernardo informou em nota que houve um aumento de infrações em relação ao ano anterior. Entre janeiro e outubro de 2015, foram registradas cerca de 48 infrações, diferente do mesmo período de registro deste ano, quando já chegou a 96. A pasta informou, ainda, que a fiscalização na região é feita de forma periódica e que o morador que presenciar uma infração e desejar realizar uma denúncia deve falar com o departamento responsável ligando para o número 0800 770 1988.

Leia Mais: Placas indicam lombada que não existe em rua da Pauliceia

*Esta reportagem foi produzida por estagiários da Redação Multimídia da Universidade Metodista de São Paulo

Ações do documento