Corredor de ônibus complica trânsito no bairro Assunção



FERNANDA FERNANDES 
Da Redação*

No começo de junho de 2018, foi inaugurado o corredor de ônibus na Av. João Firmino, em São Bernardo. Localizado do lado esquerdo da pista, tem 2,6 km de extensão e já conta com todos os ônibus municipais passando por ele. Além da João Firmino, outras vias estão em obras para ganharem corredores de ônibus, como a Av. Dr. Rudge Ramos, Senador Vergueiro e Estrada dos Alvarengas. O objetivo do corredor exclusivo é otimizar o trajeto das linhas que cruzam a avenida, inicialmente em apenas cinco minutos para, no futuro, ser de 10 minutos, favorecendo mais de 30 mil pessoas dos bairros dos Casa, Assunção, Alves Dias, Alvarenga e área central.
Neste momento, os ônibus da empresa Expresso SBC, ligada a EMTU, continuam a trafegar do lado direito da pista. “A EMTU já foi informada sobre a implantação e operação do corredor e sobre a gradativa retirada dos pontos de parada do lado direito da via. Em médio e longo prazo, todos os veículos de transporte coletivo deverão percorrer o corredor”, disse o secretário de transportes de São Bernardo, Delson José Amador.
Ainda de acordo com o secretário, os ajustes estão sendo feitos gradativamente. Atualmente, já é permitido o tráfego de táxis com passageiros, transporte escolar e ônibus de fretamento. Aos finais de semana e feriados o corredor é liberado para o tráfego de todos os tipos de transporte. No entanto, o tráfego dos ônibus da EMTU do lado direito da avenida ainda causa trânsito, mesmo que haja duas faixas para tráfego livre – o ônibus ocupa mais de uma das faixas para se locomover.
“Melhorou bastante, para quem anda de ônibus, ele está chegando e fazendo o trajeto mais rápido. Mas os carros ficaram apertados, um carro mais largo ocupa mais de uma faixa”, disse a aposentada Lourdes de Amorim. “Está sendo bom para quem anda de ônibus, mas para quem anda de carro causou trânsito e ficou um pouco apertado”, disse a balconista Laís Dias Oliveira, que utiliza regularmente a via e o transporte público.
O engenheiro de tráfego Rogerio Russo afirmou que o projeto pode cumprir seu papel futuramente se for bem organizado, “Por enquanto, são inviáveis os ônibus passando dos dois lados. Para deixar tudo em ordem, não deveria liberar já o corredor, porque a João Firmino não tem pista suficiente. É necessário, primeiro, ajustar todas as linhas de ônibus do lado esquerdo para trafegarem no corredor”.
Outro obstáculo é a mudança de rota da linha 07 – Cooperativa/Paço, que antes passava por um trecho da João Firmino e subia para a Rua Cristiano Angeli. E agora segue pela João Firmino até o final (sentido Área Verde) para mais na frente, através da Av. Presidente Kennedy, percorrer um trecho curto da Cristiano Angeli. “O ‘07’ passava ali em cima na Cristiano, agora que ele mudou de rota, as pessoas precisam descer e subir para poder utilizar o transporte público”, relatou Lourdes de Amorim.
Atualmente, as linhas 05 – Jd. Laura/Paço, 05B – Quimicos/Paço, 07 – Cooperativa/Paço (via Estrada e via Castelo), 07A – Mizuho/Paço, 43 – Detroit/Paulíceia e 11 – Orquideas/Paço usam o corredor de ônibus da Av. João Firmino. E as linhas 156 – Eldorado (Jardim Inamar)/Baeta Neves (via Paço Municipal) e 255 – Diadema (Jardim Padre Anchieta) via Piraporinha/Terminal São Bernardo (via Paço Municipal) ainda trafegam pelo lado direito da avenida, o que deixa o passageiro confuso na hora de saber onde pegar o ônibus.
A EMTU afirmou que foi contatada pela Secretaria de Transportes, em maio, e está realizando os procedimentos com a secretaria e a Expresso SBC para resolver o problema. 

  *Esta reportagem foi produzida por alunos da Universidade Metodista de São Paulo.

Publicado em 20/05/2019 14h27