Você está aqui: Página Inicial / Notícias / Cidades / Pasta 7 / Santo André comemora Mês da Consciência

Santo André comemora Mês da Consciência

por eheering — última modificação 01/11/2007 17h38
Cidade preparou diversas atividades culturais- paletras, cinema, arte-educação, entre outras - para discutir a data.

Publicado em 01/11/2007 17h38

Última atualização em 01/11/2007 17h38

Santo André comemora Mês da Consciência
Reprodução

Richele Manoel

A prefeitura de Santo André organizou programação cultural em homenagem ao mês da Consciência Negra. Estão inclusos palestras, atividades literárias, de cidadania e de música com foco na etnia negra. Os eventos começam dia 1 e vão até o fim do mês. Toda a programação é gratuita.

Programação Geral:
Atividades de cidadania
Dia 3 - Missa Afro em Aparecida (organização Negra Sim. Informações com Priscila 7111.9229)
Dia 9 e 10 - Comunidade Negra no Brasil (realização: CAAD e CulturArte, na OAB Santo André)
Dia 19 - das 18h às 21h - Palestra Educação, Saúde e Terapia (realização: IABDSESP - no Auditório Câmara Municipal de Santo André)
Dia 20 - 19h - Missa Afro (organização: Educafro, na Igreja do Carmo)
Dia 20 - 20h - Festa do Beco (realização: CulturArte e CAAD, na Praça do Carmo)
Dia 25 - 15h - Chá Brecha (organização: Negra Sim - Movimento de Mulheres Negras de Santo André. Informações pelo telefone 4990.3265, no Centro Comunitário Jardim Santo André - Rua Galiléia, 32)

Atividades literárias

Vai ler que é bom - Especial Mês da Consciência Negra

A Casa da Palavra e a ELL destacam, em novembro, obras do acervo da Biblioteca Temática para as pessoas que queiram emprestá-las, estudá-las em grupo ou folheá-las, com ênfase nas literaturas africanas de língua portuguesa. Neste mês, os títulos recomendados são: Caçadores de Sonhos, contos angolanos; As Aventuras de Ngunga, de Pepetela; A Formação do Conto, de Rita Chafes; Um Rio Chamado Tempo, Uma Casa Chamada Terra, do premiado Mia Couto; e Kantoluanda, Antologia Ovi-Sungo, Treze Poetas de Angola, do poeta, ensaísta e tradutor Cláudio Daniel. Casa da Palavra - Escola Livre de Literatura (Praça do Carmo, 171 - Centro)

Cinema, Varanda e Café
Dia 24 - 18h30 - Zumbi Somos Nós - Especial Mês da Consciência Negra.  Documentário, dirigido pelo grupo Frente 3 de Fevereiro, que propõe uma reflexão sobre questões raciais na sociedade brasileira contemporânea e a criação de estratégias artísticas para responder a essas questões.
Nas bibliotecas de Santo André será apresentado o conto africano de Gail E. Haley sobre o contador de histórias Kuakuananse que, por meio da sua inteligência, realiza a missão impossível de ganhar um baú de histórias. Será desenvolvida pela arte-educadora Mercia Soares, sempre às 9h e 14h. Informações e inscrições nos locais.

Dias 1 e 21 - Biblioteca Vila Linda

Dias 5 e 9 - Biblioteca Santo Alberto

Dias 6 e 22 - Biblioteca Humaitá

Dias 7 e 14 - Biblioteca Erasmo Assunção

Dias 8 e 27 - Biblioteca Praça Internacional

Dias 9 e 30 - Biblioteca Vila Sá

Dias 12 e 26 - Biblioteca Vila Palmares

Dias 13 e 29 - Biblioteca Cata Preta

Dia23 - Biblioteca Vila Floresta

Dia 28 - Biblioteca Paranapiacaba

O Projeto Cineclube exibe filmes realizados na África do Sul, Burkina Faso, Angola e Brasil, e curtas de edições da Mostra de Vídeo de Santo André (MVSA). Entrada franca. Todos os filmes serão exibidos em DVD e têm classificação indicativa livre. Após a exibição, haverá debate com os representantes da ONG Acubalin e do Núcleo de Políticas de Gênero, Raça, Geração e Pessoa com Deficiência da Prefeitura de Santo André, no auditório Heleny Guariba, no Paço Municipal.

Dia 3 - a partir das 19h:
Filme Filhos do trem. Direção de Fernanda Beníchio, Marcelo Domingues, Reinaldo Silva e Leonardo Rodrigues (São Paulo/2005/5'/documentário) - Crianças vendem mercadorias nos trens de São Paulo. Selecionado na 20ª MVSA (2006).
Filme Drum - Direção de Zola Maseko (França/África do Sul/2004/104'/cor). Drum fala sobre a vida de Henry Nxumalo, jornalista famoso nos anos 50 em Sophiatown, bairro símbolo da resistência cultural em Joanesburgo, que arriscou a vida denunciando as condições de tratamento dos negros durante os anos de segregação. Apoio da Cinemateca da Embaixada da França.

Dia 10 - a partir das 19h:
Filme O Rosário dos Arturos - Direção de Rogério Terra Júnior (Juiz de Fora/1999/6'/documentário-experimental) Em Minas Gerais, os descendentes do negro Artur manifestam e preservam sua identidade cultural por meio da lembrança dos antepassados e suas tradições religiosas. Selecionado na 14ª MVSA.
Filme: Nkisi na Diáspora: Raízes Religiosas Bantu no Brasil. Direção de Zoran Djordjevic (Brasil/Angola/2007/35'/cor, documentário). O filme aponta as influências de povos africanos, sobretudo os da etnia Bantu, na formação da cultura nacional, sobretudo, na religiosidade afro-brasileira e faz repensar a construção da memória africana no País. Apoio da Associação de Cultura Banto do Litoral Norte (Acubalin).

Dia 24 - 19h:
Filme Marionetes. Direção de Wesley Rodrigues (Goiânia/2005-2006/7'05"/animação infantil). Um velho apresenta seu show de marionetes numa cidadezinha distante. Ele sempre arrancava aplauso do público com seus bonecos, mas existia um (um cachorro) que apenas recolhia os trocados doados pelo público. Um dia o cachorro resolve se pintar de ouro e fazer o seu próprio show.
Filme Memória entre Duas Margens. Direção de Frédéric Savoye, Wolimité Sié Palenfo (França/Burkina Faso/2002/90'/documentário/PB). Os diretores revisitam a história da colonização francesa na região Lobi, a sudoeste de Burkina Faso, onde aldeias e famílias ainda estão marcadas pela lembrança daquele período doloroso. Apoio da Cinemateca da Embaixada da França.

(Programação retirada do site da Prefeitura de Santo André)

Ações do documento

registrado em: