Você está aqui: Página Inicial / Notícias / Comportamento / 2017 / Pet Shops oferecem “babás”para cuidar de bichos de estimação

Pet Shops oferecem “babás”para cuidar de bichos de estimação

por amanda.florindo última modificação 11/05/2017 10h52
Serviço conhecido também como Pet Sitter já existe no ABC

Publicado em 11/05/2017 09h58

Última atualização em 11/05/2017 10h52

Pet Shops oferecem  “babás”para cuidar de  bichos de estimação
Serviço é opção para donos que trabalham fora de casa - Foto: Beatriz Faria/RRJ

BEATRIZ FARIA
Especial para o Rudge Ramos Jornal*

O Brasil tem mais de 130 milhões de animais nos lares brasileiros, segundo o IBGE – e assim, cada vez mais empresários investem em serviços para atrair os clientes. Esses novos conceitos ganham espaço ajudando os donos dos animais que precisam sair e não podem levá-los. Os bichos de estimação fazem cada vez mais parte das famílias, hoje eles dormem nas camas, ganham festas de aniversário, entre outros presentes e a rotina atarefada dos donos faz crescer a procura e o investimento por esses serviços.

Atualmente, é possível encontrar todo o tipo de produtos para os animais de estimação, desde alimentações variadas até serviços personalizados, como o de Pet Sitter: um serviço de “babá” para os animais de estimação. Deixar o mascote em um hotel demanda tempo e planejamento, é preciso avaliar as opções e principalmente o perfil dos bichos. Cães e gatos geralmente são mais assustados em ambientes estranhos e, em sua maioria, se adaptam melhor a alguém que cuide deles sem que precisem sair de casa.

De acordo com Elis Castilho, cofundadora da empresa Totó Passeia ABC, “o animal em casa, no período em que seus donos estão fora, se mantém equilibrado, pois continua em seu ambiente sabendo que sua família chegará a qualquer momento. Diferente de hoteizinhos, alguns cães não gostam de socializar com outros, ou ficam agressivos e tristes em algum canto e é ai que entram os nossos serviços. Vamos até a residência de uma a duas vezes por dia, de acordo com o tutor, para trocar água, alimentar, passear, brincar, ministrar medicamentos, tudo em uma hora. A procura maior é para cães, porém já atendemos calopsitas e um peixinho."

Leia Mais:
Moradores se empenham no resgate de animais de rua

A vantagem de levar o profissional para dentro de casa é o serviço personalizado e a fácil aceitação do animal. Michele Pacheco, secretária e cliente da Totó Passeia, estava indo de Férias para a Tailândia e iria ficar 30 dias fora, então precisava de alguém para cuidar da sua cadela Blanca (da raça Dogo Argentino), por não ser uma cachorra sociável ela não se dá com outros cachorros e estranha as pessoas, por isso optou por um serviço de Pet Sitter. “A Elis fez um trabalho de socialização pelo período de dois meses, para que ela estivesse apta a recebe-la quando eu estivesse. Assim, pude viajar tranquila. A Blanca era cuidada diariamente pela tia Elis e tia Marcela, que passeavam, davam comida, água, alguns brindes e banhos. Realmente um trabalho de Babá, muito mais do que eu esperava. Recebia diariamente por meio de mensagens, fotos e vídeos como estava indo o dia da minha filhota, o que me deixava tranquila do outro lado do mundo”.

Com o serviço de Pet Sitter, o tutor pode escolher o perfil do cuidador, que se encaixe melhor com a personalidade do animal. 

*Esta reportagem foi produzida por estagiários da Redação Multimídia da Universidade Metodista de São Paulo

Ações do documento