Você está aqui: Página Inicial / Notícias / Comportamento / 2018 / Violência contra idoso é o segundo caso mais registrado por disque denúncia

Violência contra idoso é o segundo caso mais registrado por disque denúncia

por giulia.araujo última modificação 13/06/2018 16h31
Só no último ano, foram registrados 5.263 casos de negligência, 3.492 de violência psicológica e 2.280 de abuso patrimonial e financeiro

Publicado em 13/06/2018 16h23

Última atualização em 13/06/2018 16h31

Violência contra idoso é o segundo caso mais registrado por disque denúncia
Uma pesquisa feita pela OAB aponta que mais de 13 mil idosos morrem anualmente por acidentes e violência - Foto: Luchelle Furtado/RRO

Giulia Requejo
Da Redação*

Dia 15 de junho é considerado o Dia Mundial de Conscientização da Violência contra a Pessoa Idosa. A data foi instituída em 2006, pela Organização das Nações Unidas (ONU), com o objetivo de criar uma consciência mundial, social e política da existência da violência contra o idoso, além de disseminar a ideia de não aceitar a atitude como algo normal.

De acordo com o Disque 100, número utilizado para denúncias de violações dos direitos humanos, 77% são por negligência. Só no último ano, foram registrados 5.263 casos nessa categoria, outros 3.492 de casos violência psicológica e 2.280 de abuso patrimonial e financeiro.

Para a gerontóloga Ana Claudia Becker, as três formas de violência causam medo na pessoa. “Muitas vezes, o agressor do idoso é um conhecido e, na maioria dos casos, ele depende da pessoa e vice e versa. Para alguém violentado nesses casos, o sentimento é de medo e fragilidade. Neste momento, é como se ele sentisse que não tem mais valor”.

LEIA MAIS: Campanha Junho Vermelho conscientiza sobre a importância da doação de sangue

Uma pesquisa feita pela OAB no início deste ano mostrou que, anualmente, morrem mais de 13 mil idosos por acidentes e violência, número que corresponde a 35 mortes por dia. Desses casos, 76% ocorreram dentro das casas das vítimas, sendo 66% deles com homens.

Ainda de acordo com Ana Claudia, é importante fazer a denúncia, e há todo um projeto que visa o amparo ao idoso nesses casos. “É muito importante que os idosos saibam que, no momento em que eles fazem a denúncia, são amparados pela assistência social e terão acolhimentos do serviço de saúde. O Estatuto do Idoso diz que o ele é de responsabilidade do Estado, da sociedade e da família, se ele denúncia a própria família, não ficará desamparado”.

Em São Paulo, o Programa SP Amigo do Idoso oferece acolhimento para idosos semi dependentes e tem o objetivo de promover a autonomia, evitar o isolamento e fortalecer a participação social. Clique aqui para mais informações.  

As denúncias podem ser feita de forma anônima através do Disque 100

*Esta reportagem foi produzida por estagiários da Redação Multimídia da Universidade Metodista de São Paulo

Ações do documento