Você está aqui: Página Inicial / Notícias / Economia / 2017 / Especial retrata o direito ao trabalho em plena crise do país

Especial retrata o direito ao trabalho em plena crise do país

por guilherme.guilherme última modificação 14/06/2017 16h44
Reportagens enfocam profissões, jovens em busca de emprego e os rumos do sindicalismo

Publicado em 14/06/2017 09h51

Última atualização em 14/06/2017 16h44

Especial retrata o direito ao trabalho em plena crise do país
Exemplar da Carteira de Trabalho, que em 2017 completa 85 anos de existência e corre risco de se tornar obsoleta em razão da reforma trabalhista - Foto: Gabriela Ferreira/RRJ

Da Redação*

A Carta Magna de 1988, chamada de “a Constituição Cidadã”, determina, entre seus vários artigos, que todo brasileiro tem direito ao trabalho. Mas, em razão da grave crise econômica que afeta o país, mais de 14 milhões de brasileiros estão desempregados.

E as perspectivas de o país voltar à normalidade, gerando os empregos necessários para abrigar esse exército, além dos cidadãos que chegam à idade de atuar no mercado, não são nada otimistas. Economistas e políticos divergem. E ninguém arrisca a fazer um prognóstico seguro sobre quando a situação irá melhorar.

Nesse contexto, os alunos do 5º semestre de Jornalismo da Universidade Metodista de São Paulo desenvolveram um projeto de final de semestre justamente sobre o direito ao trabalho.

Portanto, em vários textos que você poderá acessar a seguir, há reportagens, por exemplo, sobre o aniversário de 85 anos da Carteira de Trabalho, completado em 2017, documento que corre risco até de se tornar nulo em razão da reforma trabalhista ora em tramitação no Senado Federal.

Uma das reportagens expõe opiniões favoráveis e contrárias à manutenção da atual CLT (Consolidação das Leis do Trabalho) e sobre o futuro do sindicalismo em razão da possível reforma.

Outro texto aborda a questão do “nem-nem”, que é a geração, em plena crise, que nem trabalha nem estuda, sem perspectivas a médio ou longo prazo.

E mesmo aqueles que saem às ruas todos os dias, em busca de uma colocação no mercado, não encontram facilidade para se encaixar, conforme você poderá ler no acompanhamento de um jovem, por um dia, à procura de um emprego, e até sobre a volta de trabalhadores que, antes registrados em carteira, voltaram a ser diaristas, trabalhando sem vínculo empregatício.

Acesse os links abaixo e b
oa leitura!

Cresce a geração ‘nem-nem’

Mesmo com bagagem, mercado de trabalho é restrito

Jovens mães se mantêm com bicos

Trabalhador passa de 'patrão' a empregado

Profissões tradicionais correm risco de extinção

Brasileiro volta a ser diarista para enfrentar a crise

Carteira de trabalho faz 85 anos

Poupatempo emite mais 40 mil carteiras de trabalho em um ano

Lei pode acabar com imposto sindical anual

Trabalho informal é solução para desempregados

Desemprego atinge jovens

Bicos podem ser alternativa para incluir renda

Trabalhadores não se sentem representados pelos sindicatos

Jovem deixa o trabalho para depois

Nova proposta para o trabalho Home Office divide opiniões

Jovens aprendem trabalhando

Terceirização enfraquece sindicatos

Novas leis trabalhistas dividem opiniões até entre empresários

Cresce o número de desempregados com mais de 50 anos

Jornada dupla pode começar na juventude

Saiba o que muda com a nova proposta da CLT

Inexperiência dificulta entrada de jovens no mercado de trabalho

Reforma pode facilitar contratos

*Esta reportagem foi produzida por estagiários da Redação Multimídia da Universidade Metodista de São Paulo

Ações do documento