Novas profissões surgem no mercado de trabalho

Mídias sociais, Designer Instrucional e Jogos Digitais são exemplos de áreas em destaque

Publicado em 10/11/2011 21:05
Última atualização em 29/11/2011 16:34

Novas profissões surgem no mercado de trabalho

Entre as empresas brasileiras, 70% já monitoram as redes sociais. Foto: Patricia Teixeira

Jéssica Rodrigues
Patricia Teixeira
Renata Souza

Especial para o RRonline* 

As inovações tecnológicas fizeram com que algumas profissões acabassem, em contrapartida trouxeram para o mercado de trabalho a necessidade de profissionais que não existiam.

Áreas como, gestão de pessoas, construção civil, comunicação e tecnologia estão entre os setores que buscam profissionais qualificados para suprir as novas necessidades do mercado.

Segundo uma pesquisa feita em 2010 pela empresa de consultoria Deloitte, cerca de 70% das empresas brasileiras utiliza e/ou monitoram o que acontece nas redes sociais. Com a informática mais presente no cotidiano das pessoas, as empresas passam a ter necessidade de lidar com seus clientes por meio dessa nova ferramenta.Foto: Patricia Teixeira

Para criar esse relacionamento com o cliente, surge o profissional que monitora as redes sociais, o analista de mídias sociais. A moradora de Diadema, Daniele Souza é formada em Relações Públicas e trabalha como analista de Redes Sociais, conta: "Trabalho com administração e monitoramento de perfis de empresas nas redes sociais, como Facebook, Twitter e Blogs, por exemplo, além de fazer planejamento, execução e avaliação de campanhas online. Faço redação de textos para redes sociais, relacionamento com fãs (no caso do Facebook), seguidores (falando de Twitter) e blogueiros, e produção de relatórios".

Perceber as mudanças do mercado é importante para que o profissional faça as escolhas certas de cursos e especializações que facilitem seu ingresso nos setores que estão em alta. "As constantes mudanças que acontecem nos cenários sociais, econômicos, ambientais, políticos e, principalmente, as inovações tecnológicas alteram nosso modo de ver as coisas e de nos relacionarmos com o mundo", disse Daniele.

Rodrigo de Brito, também de Diadema, é formado em Telecomunicações e Informática e cursa a faculdade Tecnologia e Mídias Digitais. Hoje, trabalha como Designer Instrucional, produzindo material de treinamento à distância em diversas plataformas e mídias. Para ele valeu a pena investir na formação na área de tecnologia e informação. "Deixei de ser servidor público para me tornar estagiário na empresa que hoje trabalho. Um dos motivos de ter sido efetivado antes do previsto ocorreu justamente pelas ofertas que surgem de instituições de ensino e empresas concorrentes, que buscam este perfil de profissional", afirma Rodrigo

Com as constantes mudanças que a informática sofre diariamente, a pessoa que quer fazer carreira nesse ramo tem que estar em constante atualização, por meio de cursos e oficinas a até pós-graduações, mestrados e doutorados. "Acredito que meus diferenciais são os cursos paralelos que costumo fazer, como oficina de animação, games, transmissão de vídeo streaming e design gráfico, entre outros", disse Rodrigo.

As instituições de ensino já perceberam a necessidade de fornecer qualificação para esses novos profissionais. Como o caso do curso de Jogos Digitais, hoje é oferecido por algumas Universidades no Brasil, como a PUC-SP ( Pontifícia Universidade Católica de São Paulo).

"O curso surgiu em função das novas mídias, com o objetivo de formar profissionais que produzam jogos para celulares, internet...", disse David de Oliveira Lemes, professor de Tecnologia e Mídias Digitais da PUC - SP. Existem oportunidades de emprego para os recém formados, "mas como qualquer outra profissão, os que se destacam e se dedicam são os que encontram mercado", afirma David.

 

Treinar pessoas: conheça o trabalho de um coach

No Brasil já existem instituições que formam profissionais para treinar e desenvolver a capacidade de relacionamento entre as pessoas. Ajudando as empresas e também o crescimento.

Mercado de trabalho exige formação além da faculdade

A analista de RH, Lilian Sciorilli conta como um estudante pode se preparar para as novas exigências do mercado de trabalho.

*Esta reportagem foi produzida por alunos do curso de Jornalismo da Universidade Metodista de São Paulo

Ações do documento
registrado em: