Você está aqui: Página Inicial / Notícias / Entretenimento / Pasta 2 / Excesso de esportes pode ser prejudicial às crianças

Excesso de esportes pode ser prejudicial às crianças

por cultura — última modificação 31/05/2009 21h26
Exercício físico faz bem à saúde, mas quando praticado em excesso pode causar lesões e fraturas.

Publicado em 31/05/2009 21h26

Última atualização em 31/05/2009 21h26

RAQUEL RODRIGUES

A prática de exercícios físicos desde a infância estimula o crescimento e os pais também enxergam as atividades extras como uma boa forma de ocupar o tempo ocioso das crianças. Porém, o excesso de esportes pode prejudicá-las e provocar diversas lesões.

Na infância é comum os pais colocarem os filhos para realizar alguma atividade física, mas praticar muitos esportes ao mesmo tempo pode ser prejudicial a criança. Segundo Lígia Bruni Queiroz, pediatra e hebiatra, a prática de duas modalidades esportivas simultaneamente pode acontecer na infância, como por exemplo, natação e futebol, contanto que não seja de forma exaustiva, respeitando sempre os limites individuais de cada criança.

Quando a rotina de exercícios está muito puxada alguns sintomas aparecem e são os primeiros sinais de que o ritmo está muito intenso. “A criança começa apresentar queixas de dores, principalmente nos membros, cansaço físico e deixa de mostrar interesse pela escola”, afirma Marisa Poit, pediatra e professora assistente da disciplina de Hebiatria da Faculdade de Medicina do ABC. Alteração do humor e distúrbios do sono e do apetite também são comuns. Se o ritmo se mantiver aumenta o risco de lesões nos tendões e músculos.

O termo overtraining, anteriormente restrito aos atletas, também pode afetar crianças. Para prevenir o problema o ideal é estabelecer um limite máximo de duas horas diárias de exercícios físicos. Queiroz explica que a partir dos sete anos a criança já pode praticar um esporte como o tênis. “A partir da idade escolar (dos 7 aos 10 anos), em geral, a criança já adquiriu habilidades para a prática de esportes que necessitem de maior coordenação motora”, explica.

Além de lesões o excesso de atividade física pode afetar o desenvolvimento da criança. De acordo com Poit, exercícios com grande impacto no solo podem prejudicar as placas do crescimento, levando ao stress, fraturas e lesões musculares. “As lesões acontecem pelo excesso de exercício físico sem o adequado preparo do corpo e em fase incompleta do desenvolvimento físico”, diz.

Na infância as crianças insistem em começar diversas atividades, nessa fase elas querem aprender um pouco de tudo. Elas convencem os pais e depois querem desistir da atividade, mas após o uniforme estar comprado é a vez dos pais insistirem para os filhos continuarem, para não jogar dinheiro fora.

Ações do documento

registrado em: