Você está aqui: Página Inicial / Notícias / Entretenimento / Pasta 3 / Museu de São Bernardo não tem data para ser entregue

Museu de São Bernardo não tem data para ser entregue

por cultura — última modificação 27/07/2010 22h46
Com obras paradas, estima-se que o projeto fique pronto no segundo semestre deste ano

Publicado em 27/07/2010 22h46

Última atualização em 27/07/2010 22h46

Museu de São Bernardo não tem data para ser entregue
O Serviço de Memória e Acervo é opção cultural - Foto: Divulgação

LIVIA PEREIRA e GIULIANA BOSSO


A partir do próximo semestre, os moradores de São Bernardo ganham o Museu de Arte de São Bernardo. Há mais de dez anos a cidade não possui um próprio. É que o último, o Museu Raposo Tavares, foi fechado e até agora nenhum o substituiu a altura.


 

As funções básicas do futuro museu serão pesquisar, coletar, conservar e divulgar documentos históricos. “Ainda não é possível dar detalhes sobre o funcionamento do espaço, mas será voltado às artes e à cultura.”, explica Rita Santos, da assessoria da Prefeitura da Cidade. O Museu de Arte de São Bernardo será instalado no terreno onde funcionava o antigo Fórum, ao lado da Cidade da Criança. O local será transformado num centro educativo.


 

Instalado em uma área de 2.600 m², será dividido em dois pavimentos. No térreo funcionarão as oficinas de pintura, Escultura, Desenho e Gravura, além de laboratório fotográfico, Biblioteca de Arte com midiateca e um auditório com 130 lugares. No pavimento superior será instalada a Pinacoteca, que hoje funciona no Espaço Henfil de Cultura e cujo acervo conta com cerca de mil obras. Exposições, acervo, obras de arte e reserva técnica também estarão nessa área.


 

No entanto, Arlete Santos, que recentemente deixou a presidência do Conselho Municipal do Patrimônio Histórico e Cultural, diz que “as obras foram começadas, mas estão paradas e não existe uma previsão para a entrega.”


 

Fazendo as vezes de museu, atualmente São Bernardo possui o Centro de Pesquisa do Folclore, conhecido como Museu do Folclore. Ainda assim, o conteúdo que originalmente fica na Chácara Silvestre (Av. Wallace Simonsen), está temporariamente na EMEB Santa Terezinha, localizada no centro da cidade, por conta de obras no local. “Embora tenha algumas peças de museu, ela [a escola] não se compara a quantidade de acervo histórico contido num museu.”, explica Arlete.


Nesse museu temporário tem um acervo antigo do estado, como objetos, livros, documentos textuais, fotos, filmes, fitas, slides e obras de arte valiosos para a memória da cidade, captados por meio de doações de moradores da região, que pertenciam ao antigo Museu Raposo Tavares e que também fará parte do futuro Museu de São Bernardo. Além disso, o local recebe a biblioteca especializada em folclore e cultura popular.



Uma outra opção para os moradores é o Serviço de Memória e Acervo, que guarda documentos históricos sobre a cidade, como documentários, livros, revistas, discos e depoimentos de pessoas que contribuíram para a história de São Bernardo.

Ações do documento