Você está aqui: Página Inicial / Notícias / Entretenimento / Pinacoteca cria novos artistas da região através de cursos

Pinacoteca cria novos artistas da região através de cursos

por amanda.florindo última modificação 10/05/2016 08h32
Centro cultural é dona do maior acervo de arte moderna contemporânea no ABC

Publicado em 06/05/2016 10h02

Última atualização em 10/05/2016 08h32

Pinacoteca cria novos artistas da região através de cursos
Alunos produzem blocos de notas para geração de renda. Foto: Divulgação

ERIKA DAYKEM
Especial para o RROnline*

São Bernardo oferece diversos cursos e oficinas para a população espalhados por pontos específicos da cidade. Um desses locais é a Pinacoteca localizada ao lado do Parque Cidade das Crianças no Jardim do Mar. As oficinas realizadas no centro cultural abordam atividades artísticas, como aquarela, litogravura, xilogravura e história da arte. São cerca de 200 alunos por ano, divididos em 10 cursos por semestre. Cada atividade com duração de três a oito meses e uma aula por semana.

A estudante Enya Tanida, que há cerca de dois anos frequenta o local, participou de cursos de revelação de fotografia preto e branco, aquarela, e atualmente cursa história da arte e xilogravura. Ela conta que apesar de serem gratuitos, o conteúdo é aprofundado. “Os professores são muito bons. Têm muito conhecimento sobre o assunto abordado em aula e arte em geral”.

Um desses professores é Sueli Bonfim, formada em arte e que há dois anos trabalha dando aulas de xilogravura e origami. A profissional também realiza, dentro da Pinacoteca, trabalhos com o Nutrarte (Núcleo de Trabalho e Arte da Rede de Atenção Psicossocial) para melhorar a saúde mental das pessoas por meio de pinturas.

Segundo Sueli, o objetivo da oficina é exercitar a expressão pessoal e sua liberdade. “Se não for assim, para mim não é arte. Eu sou só uma mediadora, trabalho muito com o desejo deles. Quer desenhar? Quer pintar? Então nós vamos promover esse fazer”, contou Sueli.

A partir deste ano, os trabalhos realizados com os alunos são apresentados em bibliotecas da cidade. E a partir do dia 8 de outubro, as pinturas estarão expostas na Gibiteca do Parque Cidade das Crianças. A exposição terá o nome de Super-Heróis e será o marco inicial para a criação de um coletivo pelos alunos, que terá o nome de Traço.

São muitos os trabalhos produzidos por eles e na inauguração da mostra, além de lançarem o nome do coletivo, os artistas venderão blocos para gerar renda. Esses blocos de notas são produzidos a mão, desde a estamparia até a sua montagem. Todo esse trabalho é feito para ajudar a repor materiais necessários para realização de seus trabalhos que muitas vezes ficam em falta.

Luis Pinheiro faz parte desse coletivo. O artista participa das oficinas na Pinacoteca há cerca de cinco meses e seu sonho é ser desenhista de histórias em quadrinhos. Para ele, a Pinacoteca foi fundamental para trabalhar em suas obras e mostrá-las. “Aqui a gente se descobre de várias formas. Descobrimos habilidades que às vezes nem pensávamos que existiam. Respiramos arte aqui dentro”, comentou Luis.

A Pinacoteca costuma realizar de 15 a 17 mostras por ano. Na biblioteca do local, são cerca de seis exposições. Cada uma delas costuma ficar exposta de 30 a 40 dias.

O artista plástico Henrique Hammler contou um pouco sobre sua carreira e sua exposição comemorativa:

 

Por dentro

Em novembro a Pinacoteca de São Bernardo faz 35 anos. Ela foi criada na década de 80, com a ajuda do curador João Deilijaicov. A primeira obra exposta no espaço foi a escultura de São Francisco de Assis de Di Grado. Desde então a Pinacoteca cresceu e atualmente possuí o maior acervo do ABC, com1.354 obras de cerca de 500 artistas, muitos deles do ABC. Desse acervo, 1.038 são doações de artistas, famílias ou aquisições. São cerca de 87 esculturas que podem ser vistas no jardim do estacionamento. As outras obras estão espalhadas nos seus quatro espaços expositivos. O local possui a Biblioteca de Arte Ilva Aceto Maranesi, o nome do espaço é uma homenagem à criadora do espaço e colecionadora de obras de arte. A população pode escolher entre diversos livros disponibilizados para empréstimo sobre cinema, fotografia, arquitetura, gravura, pinturas e biografias. Para isso, basta ter um cadastro em qualquer biblioteca da região e o cartão de empréstimo. Saiba mais sobre a importância dos centros culturais para a cidade:

 

Serviço:

O espaço cultural fica localizado na Rua Kara, 105, no bairro Jardim do Mar. É aberta ao público de terça a sábado, das 10h às 18h e exclusivamente nas quintas até 21h. (Colaborou Caroline Gamba e Paloma Carlos)

*Esta reportagem foi produzida por alunos do Curso de Jornalismo da Universidade Metodista de São Paulo

Ações do documento