Você está aqui: Página Inicial / Notícias / Novo projeto editorial da Folha busca o combate às notícias falsas

Novo projeto editorial da Folha busca o combate às notícias falsas

por barbara.nascimento última modificação 18/05/2017 11h19
Reportagens conclusivas e assuntos de interesse público também são focos da mudança

Publicado em 17/05/2017 18h50

Última atualização em 18/05/2017 11h19

Novo projeto editorial da Folha busca o combate às notícias falsas
O editor Uirá Machado (dir.), da Folha, fala do projeto editorial do jornal deste ano a alunos de jornalismo da Metodista- Foto: Iago Martins/RRO

BARBARA CAETANO
IAGO MARTINS
Da Redação*

Na terça-feira (16), o editor do caderno "Ilustríssima", da Folha de S.Paulo, Uirá Machado, participou de um evento na Universidade Metodista, para divulgar o novo projeto editorial do jornal. Entre os temas abordados, Machado falou sobre a importância do combate às notícias falsas que são veiculadas nas redes sociais.

“O projeto de 2017 tenta vincular o jornalismo ao momento de combate às notícias falsas, intolerância e abrigo à pluralidade com notícias de qualidade”, disse o editor.  Para o palestrante, as notícias falsas buscam difamar e distorcer o fato, e as redes sociais têm participação nesse sistema, já que “a novidade é a velocidade com que ela [notícias falsas] se difunde”.

A busca por assuntos de interesse público passa a ser destaque do novo projeto editorial do jornal. Além disso, a proposta da Folha propõe cobrir um leque menos extenso de assuntos, mas com apuração mais intensa daquilo que for pautado.

Leia mais:
Jornalistas comentam os benefícios da Lei de Acesso à Informação
Fazer jornalismo é fazer oposição, afirma Juca Kfouri em palestra na Metodista

“A ideia é trazer informações que tragam conhecimento, que possam agregar qualificação ao leitor. Essa é uma característica de destaque do novo projeto”, afirmou Machado.

Com isso, o projeto busca produzir reportagens que não causem dúvidas ao leitor. “Fazer um jornalismo conclusivo não significa abandonar o pluralismo, mas sim deixar o leitor mais seguro sobre a conclusão”, comentou o editor.

Ao ser questionado sobre a forma como o jornal tenta se reinventar diante da crise dos meios de comunicação tradicionais, Machado disse que não há uma resposta concreta que solucione o problema. “É preciso se reinventar todos os dias. As respostas precisam surgir a cada momento. O jornal precisa buscar sempre a independência financeira.”

A Folha de S.Paulo conta com cerca de 300 jornalistas, segundo Machado. Já a tiragem diária do jornal impresso é de 300 mil exemplares, e a repercussão em ‘page views’ [páginas vistas] do site do jornal é de 3 milhões por mês. Sobre os consumidores do conteúdo, tanto impresso quanto online, 95% são assinantes do jornal, de acordo com o editor.

*Esta reportagem foi produzida por estagiários da Redação Multimídia da Universidade Metodista de São Paulo

Ações do documento