Você está aqui: Página Inicial / Notícias / Saúde / 2013 / 04 / Beber água somente ao sentir sede mostra que o corpo sofreu desidratação

Beber água somente ao sentir sede mostra que o corpo sofreu desidratação

por bianca.beltrame — última modificação 10/04/2013 16h06
Recomendado é beber de 8 a 10 copos para quem não costuma praticar exercícios físicos; os que fazem atividades precisam de 10 a 12 para se manter hidratados

Publicado em 09/04/2013 16h45

Última atualização em 10/04/2013 16h06

Beber água somente ao sentir sede mostra que o corpo sofreu desidratação
Água sem gás é a menos recomendada, pois ela tem menos sódio que a água comum. - Foto: Nicole Ongaratto

 

NICOLE ONGARATTO
Da Redação*

Muitas pessoas não têm o hábito de tomar bastante líquido durante o dia, somente ao sentirem sede. Isso não é normal, porque mostra que o organismo está no limite e o corpo já desidratou. “É bastante comum pacientes que nem lembram que a água existe. O importante  é criar um mecanismo inicial para beber mais”, disse a nutricionista Márcia Soares. A medida em que cada indivíduo adquire o estímulo de beber água, o organismo tende a pedir pela bebida com mais facilidade.

“Para que consigamos fazer nutrição não bastam só os alimentos, precisamos da hidratação também”. É o que reforça a nutricionista.  Entre os benefícios principais da água estão o controle da temperatura corporal, da elasticidade e maciez da pele, a diluição dos resíduos do corpo e o transporte de nutrientes.

É recomendado que todo indivíduo saudável  beba entre 1,5 a 2 litros de água dosados ao longo do dia, sendo de 8 a 10 copos para pessoas que não praticam atividades físicas com frequência e de 10 a 12 para aqueles que praticam exercícios regularmente. Ainda segundo Soares, no caso das lactantes o consumo é ainda maior, já que precisam da água para produzir mais leite.

As águas variam pouco em sua composição, porém algumas contêm um teor de sódio mais elevado (oscilando de 1 miligrama a 200 miligramas por litro de água). Márcia explica que o uso da bebida está um pouco mais crítico em função de algumas águas serem aromatizadas para forçar as pessoas a ingerir.

Bebidas e frutas

Somente a água pura, sem aditivos, é capaz de ser bebida e, automaticamente, o líquido é encaminhado para a função correta no organismo. Outras bebidas, como chás, sucos e refrigerantes, necessitam passar por um processo de digestão  e o que sobra disso é a água. Até mesmo a água com gás, aderida por muitos, não produz o mesmo efeito. E isso é ainda mais perigoso quando se trata de um hipertenso, pois a bebida tem maior concentração de sódio.

Existe uma série de frutas que possuem um alto teor de água, como a melancia e a laranja, porém elas não substituem a hidratação, por maior que seja a concentração do líquido do alimento. A porcentagem de água nesses alimentos representa menos de 20% das necessidades do corpo.

*Esta reportagem foi produzida por estagiários da Redação Multimídia da Faculdade de Comunicação da Universidade Metodista de São Paulo

Ações do documento

registrado em: