Você está aqui: Página Inicial / Notícias / Saúde / Pasta 3 / Maus Hábitos podem causar câncer bucal

Maus Hábitos podem causar câncer bucal

por rroeditor — última modificação 28/03/2008 09h22
Doença tem diversas causas como como bebida e cigarro em excesso

Publicado em 28/03/2008 09h22

Última atualização em 28/03/2008 09h22

Maus Hábitos podem causar câncer bucal
Modelo de arcada dentária usado para demonstrar problemas- Foto: Nathália Rodrigues

NATHÁLIA RODRIGUES
do Rudge Ramos Jornal

Ele surge como uma ferida que não cicatriza nunca. Assim como os outros tipos de tumor, o câncer bucal chega sorrateiramente e pode levar à morte. A doença é diagnosticada pelo dentista por meio da biópsia.

O tratamento é feito por um médico especialista. As causas são diversas, mas cigarro, bebida em excesso, próteses mal-adaptadas e falta de higiene podem desencadear a doença.

Mas a causa ainda é desconhecida, segundo a professora de Estomatologia e Patologia Bucal da Universidade Metodista de São Paulo, Dulce Passarelli.
A faixa etária da doença é a partir dos 45 anos em homens. Para cada dois homens, há uma mulher com o câncer bucal.

A especialista esclarece que há estudos sobre a possibilidade de a doença surgir devido a um gene: “Há pessoas que não bebem nem fumam, mas, por possuírem o gene podem ter a doença em algum período de sua vida”.

O tratamento é feito de acordo com o tamanho do tumor e a localidade na boca. De imediato, é feita uma cirurgia para a retirada do tumor. Sobre os sintomas, a professora Dulce esclarece que as feridas são indolores e vão aumentando com o passar do tempo.

Por isso um alerta: se não houver cicatrização em 15 dias, as pessoas precisam ir ao médico.

Uma dica de prevenção é fazer o auto-exame pelo menos duas vezes a cada seis meses. A professora afirma que é preciso analisar se há manchas escuras na gengiva, nódulos na boca ou feridas na língua.

Se diagnosticada tardiamente, a doença tem altos índices de morte ou pode causar metástase, quando a célula cancerígena vai para outro órgão.

Como a boca é um órgão de fácil acesso, quanto mais rápido a doença for descoberta o tratamento terá mais sucesso, com 100% de estimativa de cura.
A clínica da Metodista faz o diagnóstico na fase laboratorial e o tratamento é feito com um especialista. Vale lembrar que existem várias doenças que se manifestam na boca e não são câncer.

Entre os tratamentos realizados na clínica estão urgência, cirurgia e ortodontia. A clínica funciona das 7h30 às 22h50, de segunda a sexta. Aos sábados, das 7h30 às 11h30.

Ações do documento

registrado em: ,