Você está aqui: RROnline Rudge Ramos Jornal Pasta 3 Moradora do ABC é dona do maior cão do Brasil

Moradora do ABC é dona do maior cão do Brasil

Cachorros com o maior porte no Brasil são da raça irlandesa Irish Wolfhound, que, antigamente, era utilizada na caça de lobos e ursos.

Publicado em 10/06/2009 09:51
Última atualização às 09:51

Contraste | A A+ A++
Moradora do ABC é dona do maior cão do Brasil

Dustin, o maior cão do Brasil, pesa cerca de 100 Kg - Foto: Divulgação

CAMILA MACHADO
do Rudge Ramos Jornal

Cachorros com o maior porte no Brasil são da raça irlandesa Irish Wolfhound, que, antigamente, era utilizada na caça de lobos e ursos. A única criadora no país é Patrícia Gonzalez, de Ribeirão Pires. “Nós somos megalomaníacos. Meu marido já criava os cachorros antes de casarmos. Há seis anos, importamos seis filhotes da Alemanha, de linhagens diferentes, para a reprodução. Hoje, ao todo, somamos 30 anos de criação”, afirmou.

Da mesma família dos cães Galgo, o Irish Wolfhound não é necessariamente bonito, porém é elegante, rústico, observador e controlado. De acordo com a veterinária Jade Barreto, a aparência do animal pode enganar. “Ao contrário do que a maioria das pessoas pensa, é totalmente dócil e preocupado com os cachorros menores que ele e até mesmo com crianças. O motivo é que esses animais têm ‘noção’ de que esse tamanho pode machucar”, explicou. 

Dustin, o maior cão do Brasil, chega a alcançar 90 centímetros com as quatros patas no chão ou quase dois metros quando está em pé. O peso do animal pode chegar a 100 kg.

Quando nasce, o filhote mede aproximadamente 22 centímetros. Mas, por conta do crescimento acelerado, em dois meses, no máximo, o cachorro fica com um tamanho em que uma pessoa com em média um metro e cinqüenta de altura já não consegue pegá-lo no colo.

Segundo a veterinária, por se tratar de um animal de porte grande, ele precisa se alimentar com uma ração rica em cálcio. “Isto é necessário para fortalecer os ossos do bicho. Afinal, por dia, um cão dessa raça come entre 800g a 1kg de alimento.”

A proprietária de Dustin tem um custo mensal para criar o cão da raça Irish Wolfhound, de R$ 300. Entre os gastos, estão a alimentação, consultas veterinárias e acessórios para o cão. “Se consideramos o tamanho do nosso cachorro, o gasto não é excessivamente caro. E, no final, vale a pena. Temos que fazer de tudo para manter o bem-estar dele”, contou. E o lucro com esse animal pode ser bem alto, já que um filhote pode ser vendido por até R$ 8.000.

Uma curiosidade muito interessante dos machos dessa raça é que eles são os únicos cachorros que não levantam a perna para fazer xixi, por sua maturidade sexual ser mais lenta. No caso da fêmea, ela só pode “cruzar” depois de completar um ano, sendo que nas demais raças o cruzamento ocorre a partir dos seis meses.

Como se não bastasse ter o maior cachorro do mundo, a criadora Patrícia tem o menor cachorro do mundo, um Chiuaua chamado Shuasneguer, que pesa somente 800 gramas. O animal, segundo ela, dá muito mais trabalho do que o grande. “Quando ele está solto, temos que olhar tudo ao nosso redor, tomar muito cuidado a cada passo, porque é perigoso sentar ou pisar nele”.

Ações do documento
registrado em: ,