Você está aqui: Página Inicial / Vídeos / Reportagens / 2017 / Ausência do monotrilho dificulta locomoção até São Paulo

Ausência do monotrilho dificulta locomoção até São Paulo

por gabriel.costa última modificação 17/05/2017 09h36

Publicado em 10/05/2017 18h30

Última atualização em 17/05/2017 09h36

Ausência do monotrilho dificulta locomoção até São Paulo
Imagem: Reprodução vídeo

Da Redação*

Ônibus lotado, tanto na ida, quanto na volta. Essa é a rotina de quem precisa sair das cidades do ABC para trabalhar em São Paulo. Rodrigo passa por isso todos os dias, ele mora em São Bernardo e trabalha no centro de São Paulo. "O ônibus pro terminal Sacomã, 153, que demora por volta de uma hora e dez minutos para chegar no ponto final. Pra voltar, demora mais 30 minutos por conta do trânsito no horário de pico".

A deficiência no transporte público e a falta de metrô na região estimulou o uso do carro, o resultado é o congestionamento nas principais vias de acesso para São Paulo. O mestre em transporte Creso Peixoto disse que a Anchieta e vias laterais, que ficam sobrecarregadas, e oferecer essa linha proporciona transporte para 300 mil passageiros por dia.

Na primeira etapa, o monotrilho deveria ter 13 estações e mais de 15 quilômetros. O custo da chamada linha 18 bronze foi estimado em mais de quatro bilhões de reais e ligaria a estação Tamanduateí até o paço municipal de São Bernardo. A maior parte do projeto deveria passar pelo rio dos meninos, e beneficiaria também os moradores de São Caetano e Santo André.

O contrato foi assinado em 2014, e a obra tinha previsão de entrega no fim de 2016 mas a única opção que o usuário de São Bernardo ainda tem para ir até São Paulo é o trólebus e o ônibus intermunicipal. A gestão da linha foi entregue a um consórcio de empresas privadas, que ficou responsável por fazer a obra com um financiamento do BNDES e da Caixa. O Governo do Estado faria as desapropriações necessárias, mas não fez, por falta de recursos.

Peixoto afirmou que o monotrilho tem um custo benefício razoável, mas que pode ter problemas para ser ampliado no futuro.

Reportagem: Emanuel Chaves
Edição: Pedro Pironi/ Gustavo Batistão
Imagens: Emanuel Chaves/ Flávia de Oliveira/ Fernando Moreti


*Esta reportagem foi produzida por estagiários da Redação Multimídia da Universidade Metodista de São Paulo

Ações do documento

registrado em: ,