ELEIÇÕES PRESIDENCIAIS 2018 E A PRODUÇÃO DE SIGNIFICADOS NA PERSPECTIVA DA SEMIÓTICA SOCIAL E DOS MULTILETRAMENTOS

Sheilla Andrade Souza, Teófilo Teles Pereira de Arvelos

Resumo


Este artigo tem como objetivo apresentar e analisar os dados relacionados ao processo de produção de significados envolvendo um eleitor do candidato Jair Bolsonaro, de direita, e um eleitor do candidato Fernando Haddad, de esquerda, através dos conteúdos publicados na rede social Facebook, durante o mês de outubro de 2018, período esse que antecedeu o segundo turno das eleições presidenciais. As análises foram apoiadas nas discussões referentes à Semiótica Social (HODGE; KRESS, 1988; NATIVIDADE; PIMENTA, 2009; KRESS, 2003, 2010) e sobre os Multiletramentos (KALANTZIS; COPE, 2012; SOARES 2010). A metodologia aplicada foi o estudo de caso (YIN, 2010). Os dados revelaram que os eleitores produziram significados a partir de suas concepções políticas buscando denegrir e atacar o candidato adversário, geralmente de forma explícita. Somente o eleitor de esquerda referiu-se ao adversário de forma implícita e intertextual. Para compreensão dos signos, detectou-se a necessidade do conhecimento contextual e multimodal por parte dos interlocutores, os quais deveriam relacionar as postagens às suas vivências, experiências de mundo e individualidades.


Palavras-chave


Produção de significados. Semiótica Social. Multiletramentos. Multimodalidade.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.