A BUSCA DO SENTIDO NA PÓS-MODERNIDADE: apontamentos para uma reflexão existencial com discentes do curso de Psicologia

Maisa Sangy, José Aparecido de Oliveira

Resumo


Viver com sentido é uma das grandes inspirações do ser humano. Mas o que é sentido da vida e como ele se estrutura? Quando alguém diz que “não vê mais sentido na vida”, sabe realmente a que se refere? Apesar de haver muitas discussões sobre o tema na literatura, responder a tais questionamentos acerca do sentido da vida continua sendo um motivo de perplexidade e inquietação na sociedade contemporânea. No que diz respeito à saúde mental, verifica-se que sofrer e frustrar-se pela falta de sentido não é uma doença, mas, pode mobilizar o indivíduo na busca do sentido. Entretanto, quando o indivíduo não consegue realizar esse sentido há grande probabilidade do adoecimento mental e práticas de comportamentos de risco. Este artigo tem como objetivo apresentar algumas proposições acerca do conceito de sentido da vida, como também refletir sobre o seu impacto na saúde psíquica e fundamentar discussões com alunos da disciplina Psicologia Fenomenológico-Existencial-Humanista no curso de Psicologia. Como metodologia foi realizada uma análise bibliográfica sobre o assunto. Verifica-se que o processo de construção de sentido mostra-se essencial para a prevenção e promoção da saúde mental. Portanto, dedicar-se à temática do sentido da vida pode contribuir nos estudos de compreensão e intervenção na problemática existencial do homem contemporâneo.

 

Palavras-chave


Palavras-chave


sentido de vida; saúde mental; existencialismo

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.15601/f@d.v13i2.2433

Apontamentos

  • Não há apontamentos.