“Uma pérola no fundo do oceano”: voz over e sagrado no filme Cavaleiro de Copas (EUA, 2015)

Sander Cruz Castelo

Resumo


Da geração da Nova Hollywood, o cineasta norte-americano Terrence Malick construiu um estilo fílmico singular, caracterizado, dentre outros elementos, pelo uso intensivo da voz over, empregado de forma a (re)sacralizar o mundo, objetivo-mor do seu cinema.  Investiga-se, neste artigo, como o diretor utiliza esse recurso estético no filme Cavaleiro de Copas (EUA, 2015), atinando para os efeitos transcendentais por ele suscitados. 


Palavras-chave


Filme Cavaleiro de copas; voz over; sagrado

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.15603/1677-2644/correlatio.v16n1p317-344

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.