Hermenêuticas no Novo Testamento: olhares, experiências e temporalidades

Ailton de Souza Gonçalves Gonçaves, Danilo Dourado Guerra, Érika Rejane Rodrigues de Souza Fideles

Resumo


A pluralidade de olhares sob determinada mensagem de certa forma a torna refém do mundo e das subjetividades dos sujeitos interpretantes. No caso neotestamentário, a realidade hermenêutica começa muito antes da história escrita, na experiência de indivíduos e comunidades com o Cristo. A partir de pesquisas bibliográficas procurar-se-á nesse artigo estabelecer analises que evidenciam tanto as hermenêuticas dos autores bíblicos, ligadas as suas compreensões e versões de Cristo em seu mundo, quanto à pluralidade interpretativa dos leitores dessas obras que atravessam os tempos até os dias atuais.


Palavras-chave


Hermenêutica, Cristianismos, conflito, gênero.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.15603/2176-3828/caminhando.v19n1p27-40

Direitos autorais

Qualis B1

2176-3828 [ISSN da edição eletrônica]

1518-7019 [ISSN da edição impressa]

10.15603 [DOI (Document Object Identifier)]

E-mail: periodico.caminhando@gmail.com

This periodical is indexed in the ATLA Religion Database® (ATLA RDB®), www: http://www.atla.comSumários.org; Portal de periódicos da CAPES; DOAJ Content Directory of Open Access Journals; Latinindex.

 

                   

 Licença Creative Commons

Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional. href="https://redib.org/Record/oai_revista5650-caminhando">