A revelação por excelência no paradoxo da presença de Deus na história: um possível diálogo entre Rudolf Bultmann e Karl Rahner

fabrício veliq

Resumo


Nesse artigo, propomos trabalhar as concepções antropológicas de Karl Rahner, a partir da obra de Gustavo Baena, e Rudolf Bultmann, mostrando suas possíveis convergências e divergências. Como ponto divergente, enquanto, em Bultmann, temos uma visão pessimista do ser humano, podemos perceber em Karl Rahner uma visão mais otimista do mesmo. Como ponto convergente, as duas antropologias culminam na figura de Jesus enquanto revelação por excelência através de uma presença de Deus na história.


Palavras-chave


Antropologia; História; Revelação

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.15603/2176-3828/caminhando.v22n2p177-185

Direitos autorais 2017 Caminhando (online)

Qualis B1

2176-3828 [ISSN da edição eletrônica]

1518-7019 [ISSN da edição impressa]

10.15603 [DOI (Document Object Identifier)]

E-mail: periodico.caminhando@gmail.com

This periodical is indexed in the ATLA Religion Database® (ATLA RDB®), www: http://www.atla.comSumários.org; Portal de periódicos da CAPES; DOAJ Content Directory of Open Access Journals; Latinindex.

 

       

           

 Licença Creative Commons

Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional. href="https://redib.org/Record/oai_revista5650-caminhando">