Sigmund Freud e o sistema de crenças: uma delimitação

Gilson Xavier de Azevedo, Felipe Fernandes Azevedo, Carolina Teles Lemos

Resumo


O objetivo do presente artigo é o de fazer uma análise de duas obras do psicanalista Sigmund Freud, a saber: Totem e Tabu (1913) e O Futuro de uma Ilusão (1927), de modo a localizar nelas a noção desenvolvida pelo autor sobre o que situo aqui como a formação elementar de um Sistema de Crenças. Justifica-se a presenta análise pelas investigações que venho desenvolvendo dentro das humanidades: Antropologia, Psicologia e Sociologia sobre o tema que tem inquietado meu pensamento por sua necessidade de teorização e conceitualização. O problema que proponho aqui é qual o real papel das crenças na formação da religião e sistema totêmico primitivo e como isso está articulado com a noção de futuro construída pela humanidade. A premissa básica é a de que ambos são estágios da construção do pensamento humano e de sua tomada de consciência do mundo. Trata-se de um estudo exploratório de caráter analítico. Espera-se como referido entender melhor o conceito de sistema de crenças dentro do pensamento de Sigmund Freud.

Palavras-chave


1. Freud. 2. Toteísmo. 3. Futuro. 4. Religião. 5. Sistema de Crenças.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.15603/2176-3828/caminhando.v22n2p81-95

Direitos autorais 2017 Caminhando

Qualis B1

2176-3828 [ISSN da edição eletrônica]

1518-7019 [ISSN da edição impressa]

10.15603 [DOI (Document Object Identifier)]

E-mail: periodico.caminhando@gmail.com

This periodical is indexed in the ATLA Religion Database® (ATLA RDB®), www: http://www.atla.comSumários.org; Portal de periódicos da CAPES; DOAJ Content Directory of Open Access Journals; Latinindex.

 

       

           

 Licença Creative Commons

Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional. href="https://redib.org/Record/oai_revista5650-caminhando">