Violência simbólica em escolas de fronteira: em questão as diferenças étnico-culturais

Jacira Helena do Valle Pereira

Resumo


O estudo apresenta algumas reflexões sobre as relações que ocorrem entre crianças e adolescentes em escolas de fronteira internacional, isto é, nos relacionamentos entre diferentes grupos culturais, quando opera um arbitrário cultural que coloca o ser e o estar brasileiros como superior às demais culturas presentes na escola. Enfim, busca-se problematizar as formas de violência simbólica presentes em escolas de fronteira, que repercutem na coletividade.


Palavras-chave


Fronteira – diversidade cultura – violência simbólica.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.15603/2176-1043/el.v14n23/24p45-56

ISSN IMPRESSO: 1415-9902

ISSN ELETRÔNICO: 2176-1043

      IRESIE

 

Licença Creative Commons

Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.