Existência, transcendência e o sentido da vida em John Cottingham

Anamar Moncavo Oliveira

Resumo


O objetivo deste artigo é apresentar a defesa contemporânea de John Cottingham (1943 - ) da ideia de que a existência só pode ter sentido se Deus existir. Além de mostrar que Deus é, na visão do filósofo, uma condição necessária para o sentido e para uma vida verdadeiramente realizada, serão acompanhados os argumentos usados para sustentar que essa condição pode ser cumprida e que temos todas as razões para seguir nessa direção, visto que a) uma visão religiosa da existência não é incompatível com o reconhecimento das verdades científicas e b) é racional apostar pela existência de Deus.


Palavras-chave


sentido da vida; existência; transcendência; Deus; religião

Texto completo:

PDF

Referências


ARISTÓTELES. Ética a Nicômacos. Trad. Mário da Gama Kury. Brasília. Ed. Universidade de Brasília, 1997.

COTTINGHAM, John. On the meaning of life. London: Routledge, 2003.

COTTINGHAM, John. Philosophy of religion: towards a more human approach. New York: Cambridge University Press, 2014.

COTTINGHAM, John. The spiritual dimension: religion, philosophy and human value. New York: Cambridge University Press, 2005.

PASCAL, Blaise. Pensamentos. Trad. Mário Laranjeira. São Paulo: Martins Fontes, 2001.




DOI: https://doi.org/10.15603/2176-1078/er.v34n2p369-395

 

            

       

        AE GLOBAL INDEX  SUMÁRIOS.ORG

 

Licença Creative Commons

Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.