Deus e o Diabo na terra do sol Religião vivida, conflito e intolerância em filmes brasileiros

Julio Cezar Adam

Resumo


Este artigo pretende analisar a relação entre religião, conflito e intolerância presentes no contexto brasileiro, tomando por base a cultura pop, mais especificamente, filmes brasileiros das últimas décadas. Toma-se como princípio hermenêutico o conceito europeu de religião vivida (Ganzevoort), ou seja, uma forma de perceber e analisar elementos, conteúdos e formas religiosas na esfera da cultura e da vida cotidiana e comum. Os filmes foram escolhidos levando em consideração a evidência da relação entre conflito e intolerância presentes no enredo e a relação destes com elementos religiosos. O estudo propõe três tipos de conflito sócio-cultural-religioso: a) o conflito sócio-político com desdobramentos no campo religioso; b) o conflito e a intolerância dentro do próprio campo religioso; e, c) o conflito da falta de esperança e de perspectiva de vida. A análise serve como subsídio para a reflexão da Teologia Prática neste contexto.


Palavras-chave


Religião vivida; cultura pop; Cinema brasileiro; Conflito; Intolerância

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.15603/2176-1078/er.v31n2p77-99

 

           

 

 

Licença Creative Commons

Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.