Religiões institucionalizadas e universalistas e o mundo contemporâneo: quatro desafios – reflexões a partir da Igreja Católica

Leno Francisco Danner

Resumo


Tematiza-se quatro desafios importantes postos pelo mundo contemporâneo às religiões institucionalizadas e universalistas: o desafio da autoridade e da legitimação do credo pela instituição religiosa; o desafio do controle institucional-religioso abrangente sobre gênero e sexualidade; o desafio do ceticismo em relação às fundamentações universalistas; e o desafio de um ecumenismo abrangente sem comprometimento com a afirmação e a imposição de um credo religioso em particular como base de uma possível integração cosmopolita. Com base nisso, defende-se que menos institucionalização e hierarquia, mais abertura democrática, abandono ou enfraquecimento dos controles sobre gênero e sexualidade, bem como respeito à irredutibilidade das religiões entre si, o que implica em moderação discursiva, poderiam servir como critérios normativos e programáticos para o fortalecimento das religiões neste início de século XXI enquanto instâncias basilares para a construção de uma sociabilidade mais justa, solidária e pacífica.


Palavras-chave


Religiões Universalistas. Contemporaneidade. Pluralismo. Individualismo. Ceticismo.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.15603/2176-1078/er.v32n1p85-120

Comentários sobre o artigo

Visualizar todos os comentários


 

           

 

 

Licença Creative Commons

Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.