O sagrado feminino na primavera bíblica

Lidice Meyer Pinto Ribeiro

Resumo


A relação entre a mulher e a fertilidade transparece nos rituais de primavera desde os tempos imemoriais. Através de uma leitura atenta da Bíblia sob o enfoque da antropologia bíblica, percebe-se a constante presença feminina nos eventos relacionados à primavera no Antigo e Novo Testamentos bem como sua associação simbólica com arquétipos da Deusa-mãe e das deusas Inanna/Ishtar, Ísis e Perséfone. Observa-se também a constância da face feminina de Deus, ruach, e de repetições tríplices que apontam para representações da totalidade do gênero feminino. A presença da primavera se destaca na condução da trama bíblica desde a formação do povo de Israel à chegada e sacrifício do Messias bem como na promessa de sua segunda vinda.


Palavras-chave


Sagrado feminino; Antropologia bíblica; Mulheres na Bíblia; Ruach; Deusas.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.15603/2176-0985/mandragora.v27n1p7-30

  

 

 

  

 

  

Licença Creative Commons

Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional