Para mulheres marginais, epistemologias marginais: religião, interculturalidade e descolonização

Cristina Borges

Resumo


O artigo trata da articulação entre religião, epistemologia descolonial e gênero no bojo das transformações do mundo contemporâneo. Para tanto, aborda conceitos como colonialidade, diferença colonial e interculturalidade. Esse último conceito enquanto processo descolonial. A interculturalidade é demonstrada através do trabalho de uma sacerdotisa das religiões afro-brasileiras que em conexão com a ancestralidade dialoga com conhecimentos atuais aplicando-os na resolução de problemas daqueles que buscam seus serviços. Subsidia esse trabalho autores do pensamento descolonial a saber: Walter Mignolo, Catherine Walsh e a feminista descolonial Maria Lugones.

Palavras-chave


religiões afro-brasileiras, colonialidade, descolonização, gênero, exu.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.15603/2176-0985/mandragora.v24n2p201-214

  

 

 

  

 

  

Licença Creative Commons

Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional