Infância e Saúde Mental: perfil das crianças usuárias do Centro de Atenção Psicossocial Infantil

Maiara Pereira Cunha, Lucienne Martins Borges, Cecília Braga Bezerra

Resumo


Este estudo teve como objetivo caracterizar o perfil dos usuários que buscaram o Centro de Atenção Psicossocial Infantil de uma cidade catarinense no período de 2010 a 2012. Trata-se de um estudo documental, de corte transversal, com abordagem quali-quantitativa, em que foram investigadas as fichas documentais inativas e ativas dos usuários. Para análise, utilizou-se o programa estatístico Stata versão 12 para realização de estatísticas descritivas e inferenciais. Constatou-se a predominância do sexo masculino, a idade mais prevalente foi de sete anos, sendo que 67% dos usuários estudavam no Ensino Fundamental I; além disso, destacou-se a configuração familiar nuclear. Em relação à origem dos encaminhamentos, o setor de Educação foi o que mais encaminhou usuários. As queixas mais encontradas neste estudo foram: dificuldade no processo ensino/aprendizagem, ansiedade e agressividade. Houve diferenças significativas entre os sexos e as queixas dificuldades no processo/ensino aprendizagem, evento traumático, humor deprimido, luto e somatização. Verificou-se que a maioria dos usuários estudados passou de 30 a 89 dias no serviço. Setenta e sete por cento das fichas documentais não continham os registros do desfecho/ encaminhamentos da avaliação inicial.

Constatou-se a necessidade de orientar a população que busca o serviço sobre as especialidades do mesmo, a fim de que o fluxo de entrada seja coerente com ações desenvolvidas no CAPSi.


Palavras-chave


serviços de saúde mental; crianças; adolescentes

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.15603/2176-1019/mud.v25n1p27-35

Indexadores

         

 

Licença Creative Commons

Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional