Segurança Pública nos Municípios Mineiros: Eficiência e Alocação de Recursos Públicos

Vagner Alves Arantes, Sheila Arcanjo Cupertino, Edson Arlindo Silva, Roberto de Almeida Luquini

Resumo


A segurança pública é um direito e responsabilidade de todos e é exercida pela polícia federal, rodoviária, ferroviária, civil, militar e pelo corpo de bombeiros, conforme determina a Constituição Federal de 1988. As políticas de segurança executadas pela União, Estados, Municípios e Distrito Federal tem como base as ações preventivas ou de combate à ações hostis a criminosos. Porém, observa-se que entre 1998 e 2008 há um crescimento nos índices de homicídios para a região sudeste, com destaque para Minas Gerais, o que causa perdas tangíveis ou intangíveis. Neste sentido, esse estudo objetivou analisar a eficiência dos municípios mineiros quanto a alocação dos recursos destinados a segurança pública no ano de 2007. Para tanto, utilizou-se do método Data Envelopment Analysis (DEA) para evidenciar o escore de eficiência sob a orientação insumo. Na amostra composta por 316 municípios, constatou-se que 18 são eficientes e portanto mais perigosos. Entre as taxas de criminalidade analisadas notou-se que furto, roubo e homicídios tiveram as maiores médias para os municípios. Desta forma, a implementação de políticas públicas de prevenção são essenciais para a redução de tais indicadores.


Palavras-chave


Políticas Públicas, Segurança, Eficiência.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.15603/2176-9583/refae.v4n1p128-145

 

Revista da Faculdade de Administração e Economia

ISSN: 2176-9583
Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.