Resiliência em discentes de administração, por idade, religiosidade e gênero

Joelma Soares Silva, Francisco Roberto Pinto, Thais Vieira Nogueira, Thiago Cardoso Ferreira

Resumo


Este trabalho tem como objetivo verificar o nível de resiliência dos discentes de Administração, conforme os segmentos de faixa etária, religiosidade e gênero. Para consecução do objetivo proposto foi realizada, inicialmente, uma revisão bibliográfica que forneceu o embasamento teórico necessário, seguida de uma pesquisa de campo com 361 discentes regularmente matriculados em dois cursos de Bacharelado em Administração de duas Instituições públicas de Ensino Superior (IES) localizadas em uma capital do Nordeste brasileiro. O instrumento utilizado na pesquisa de campo foi constituído de duas partes: pela Escala de Resiliência de Wagnild e Young (1993) e por questões sociodemográficas. Os dados foram trabalhados no software SPSS (Statistical Package for the Social Sciences)versão 19.0. Os resultados apontaram que o nível de resiliência no público investigado não foi não variou entre os gêneros. Percebeu-se também que para a amostra a bordada houve pouca variação da resiliência em função da idade e do nível de religiosidade. Na presente pesquisa, observou-se um equilíbrio entre as variáveis: idade, religiosidade e gênero.


Palavras-chave


Resiliência. Discentes de Administração. Segmentação

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.15603/2176-9583/refae.v5n2p141-162

 

Revista da Faculdade de Administração e Economia

ISSN: 2176-9583
Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.