Uma análise comparativa da adoção das práticas de governança corporativa nas empresas brasileiras com controle público em relação às privadas

Angelo Davis Rodrigues, Lidiane Costa Machado, Maycon William Miranda, Elizabeth Krauter

Resumo


O objetivo desta pesquisa é analisar a adoção das práticas de governança corporativa no Brasil pelas organizações cujo capital possui controle público em relação às de controle privado. Para o desenvolvimento desse trabalho é utilizada uma abordagem metodológica estruturada a partir de um problema de pesquisa quantitativo; com objetivo descritivo. Como técnica de coleta dos dados, utilizou-se a análise documental por meio do índice desenvolvido por Silveira, Barros e Famá (2004), que observa por meio de 20 questões binárias o acesso às informações da entidade, o conteúdo dessas informações públicas, a estrutura do conselho de administração da firma, a estrutura de propriedade e controle dessas organizações. Essa análise foi realizada em uma amostra que envolveu 9 empresas com controle público e 9 privadas. Os resultados evidenciam que a adoção das práticas é diferente entre os tipos de empresa, pois as privadas possuem aderência superior em 10 práticas de governança corporativa e igual em 6, e ao observar o acesso às informações a disponibilidade é próxima a 100%. Em relação às outras dimensões de governança, o resultado diminui para os dois tipos de organização e chega a apresentar porcentagens inferiores a 50%, como na composição do conselho de administração e na emissão exclusiva de ações ordinárias. 


Palavras-chave


Empresa Estatal; Governança Corporativa; Índices

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.15603/2176-9583/refae.v6n1p87-102

 

Revista da Faculdade de Administração e Economia

ISSN: 2176-9583
Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.