A internacionalização nos currículos dos cursos de Ciências Contábeis no Estado de São Paulo: um estudo sobre as similaridades e as diferenças ao modelo global

Angelo Davis Rodrigues

Resumo


O objetivo desta pesquisa é observar, por módulos e disciplinas, similaridades e diferenças no currículo contábil de cursos de graduação no Estado de São Paulo em relação ao proposto pela UNCTAD (2003). Para o desenvolvimento desse trabalho, é utilizada uma abordagem metodológica estruturada a partir de um problema de pesquisa qualitativo; com objetivo descritivo. Como técnica de coleta e estudo dos dados, utiliza-se a análise documental de uma amostra estatística das matrizes curriculares disponíveis nos sites das Instituições de Ensino Superior (IES) que oferecem o curso no Estado. A análise demonstrou que a aderência é de 61,18%; mas não é homogênea, pois há diferença quanto aos módulos e às disciplinas observadas. No módulo de Conhecimentos Gerais, a oferta média é de quase 54% das disciplinas; no módulo de Conhecimentos Administrativo e Tecnologia da Informação, é de 67,46%; em Conhecimentos Contábeis Básicos, é de 86,67%; e em Conhecimentos Contábeis Avançados é de 35,37%. Assim, para melhorar a qualidade do conhecimento do egresso, é necessário incentivar o oferecimento das disciplinas de Línguas, de Negócios Internacionais, Tecnologia da Informação, Contabilidade Financeira Avançada e de todas as matérias do módulo de Conhecimentos Contábeis Avançados, a fim de ampliar a formação do contador em termos globais.


Palavras-chave


Internacionalização; Ensino da Contabilidade; Currículo Mundial

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.15603/2176-9583/refae.v7n2p120-139

 

Revista da Faculdade de Administração e Economia

ISSN: 2176-9583
Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.