Parâmetros Cardiovasculares e Gasto Energético Indireto no Pilates

Maria Luiza da Silva, Tiago Marques de Rezende, Lucas Moreira Gonçalves, Autran José da Silva Jr

Resumo


Analisar o comportamento dos parâmetros cardiovasculares (frequência cardíaca e pressões arteriais) e o gasto calórico indireto em mulheres durante uma sessão de Pilates. 10 voluntárias, 19±0,8anos, 53,7±11,1kg, 1,64±0,01m, 19,8±2,9Kg/m

 

2, realizaram uma sessão de 5 exercícios com 1 min. de intervalo entre eles, nos aparelhos Step-Chair, Reformer, Ladder Barrel, Cadillac e Wall-Unit. Foram analisadas a FC, %FCmáx., %FCreserva, PAS, PAD, Percepção Subjetiva do Esforço (PSE) de Borg e gasto energético (GE). Os valores médios da FC, %FCmáx., %FCreserva, PAS, PAD, Borg, GE1 e GE5 foram, respectivamente: 109,7bpm, 44,6%, 25,6%, 109,4mmHg, 70,6mmHg, 11,3Kcal/min. e 41,6Kcal/5min. A sessão de Pilates promoveu importantes ajustes nos parâmetros estudados. Ocorreram elevações da FC, %FCmáx. e %FCreserva, caracterizando um esforço submáximo. A mensuração indireta do GE permitiu concluir que o Pilates é mais uma atividade física que pode estar incluída nos programa de treinamento para manutenção ou redução do peso corporal.


Palavras-chave


Pilates, parâmetros cardiovascular, gasto calórico.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.15602/1983-9480/cmrs.v16n32p17-25